Topo

Esporte

Grêmio pega Lanús em busca de encerrar tabu com argentinos e conquistar tri

28/11/2017 16h09

Buenos Aires, 28 nov (EFE).- O Grêmio visitará nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), o Lanús, no estádio La Fortaleza, em Buenos Aires, precisando de um empate para conquistar pela terceira vez na história o título da Taça Libertadores.

Há uma semana, as duas equipes se encontraram em Porto Alegre, com os anfitriões levando a melhor por 1 a 0. O gol isolado da partida de ida foi marcado pelo meia Cícero, que saiu do banco de reservas aos 26 do segundo tempo e balançou as redes 11 minutos depois.

Com a vitória obtida na última quarta-feira, o Tricolor Imortal será campeão com um empate. Se for derrotado por um gol de diferença, disputará prorrogração se o placar for um novo 1 a 0, e ficará com a taça se for qualquer outro, 2 a 1, 3 a 2, 4 a 3, e assim por diante.

Esta é a quinta vez que o Grêmio decide a Taça Libertadores, a terceira contra um argentino. Nas duas ocasiões em que encontrou um compatriota do Lanús, o time gaúcho saiu de campo derrotado, para Independiente, em 1984, e Boca Juniors, em 2007.

Os títulos conquistados pelo Tricolor vieram após duelos com o Peñarol, em 1983, e Atlético Nacional, em 1995. Nas duas decisões vencidas, o representante brasileiro não sofreu qualquer derrota, sempre ganhando jogo em seus domínios e empatando fora de casa.

Campeão como jogador, há 34 anos, Renato Portaluppi, mais conhecido nacionalmente como Renato Gaúcho, tem chance de fazer história. Sempre confiante, o agora treinador garante que a vitória por 1 a 0, da partida de ida, está longe de ser magra e pode definir a competição.

"O Lanús vai ter que sair para o jogo. Uma coisa é jogar fora de casa se defendendo e trabalhando no erro do adversário, sem tanta responsabilidade. Outra coisa é jogar em casa. Aí com certeza eles vão deixar espaços, e o jogo vai ser diferente", garantiu.

Para o jogo desta quarta-feira, Renato só tem um desfalque, o zagueiro argentino Walter Kannemann, que recebeu terceiro cartão amarelo há uma semana e está suspenso. O Grêmio tentou recorrer da advertência, mas não teve sucesso.

O substituto do titular será Bressan, que formará dupla com Geromel. O jogador, de 24 anos, vem jogando regularmente pelo Brasileirão, em que o time gaúcho atua em boa parte com reservas, para priorizar a Libertadores. O volante Ramiro, em coletiva, garantiu que o companheiro tem a confiança dos companheiros.

Conheço o Bressan desde os meus 12, 13 anos. Lá se vai mais de uma década que a gente divide o mesmo vestiário. É um amigo, além do futebol, que costumo estar no dia a dia. E está preparado, se dedica muito com todos do grupo", disse.

No mais, a escalação do Grêmio para a segunda decisão deverá ser a mesma da utilizada na última quarta-feira, com Marcelo Grohe no gol; Edílson e Cortez nas laterais; Jaílson, Arthur e Ramiro no meio; Luan, Fernandinho e Barrios no ataque.

O Lanús, por sua vez, luta pelo inédito título continental, depois de ter vencido a Copa Conmebol, em 1996, e a Sul-Americana, em 2013. Esta é a primeira vez que o clube alcança a final da Libertadores, competição em que tinha ido, no máximo, até às quartas, em 2014.

"Não quero despertar deste sonho. A todo o grupo, custou muito chegar a este ponto. Nos colocaram muitas vezes fora do torneio e demos a volta por cima. Seguimos com fé", afirmou o goleiro Esteban Andrada, um dos destaques do time argentino.

O técnico Jorge Almirón, por sua vez, destacou o aspecto psicológico da decisão, garantindo que, diferente do que previu Renato Gaúcho, os comandados terão tranquilidade para conseguir a virada no placar geral e conquistar o título inédito.

"É uma final. E finais se ganham. A equipe está bem, e esse é um resultado que se pode reverter. Temos que ter paciência e trabalhar bem", avaliou o treinador.

Almirón revelou dias ter uma única dúvida para o jogo decisivo, mas já admitiu que está sanada. Sem o zagueiro Diego Braghieri, suspenso por acúmulo de cartões amarelos, quem vai ganhar a vaga no time titular é o reserva imediato Marcelo Herrera.

Outra alternativa que tinha o técnico é deslocar Maximiliano Velázquez na zaga e escalar Nicolás Pasquini na lateral-esquerda. Nesse panorama, Nicolas Aguirre ocuparia a vaga aberta no setor de meio.



Prováveis escalações:.

Lanús: Andrada; Gómez, García, Herrera e Velázquez; Marcone, Silva, Pasquini e Martínez; Sand e Acosta. Técnico: Jorge Almirón.

Grêmio: Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Bressan e Cortez; Jaílson, Arthur e Ramiro; Luan, Fernandinho e Barrios. Técnico: Renato Portaluppi.

Árbitro: Enrique Cáceres (Paraguai), auxiliado pelos compatriotas Eduardo Cardozo e Juan Zorrilla.

Estádio: La Fortaleza, em Buenos Aires (Argentina).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte