Topo

Esporte

Totti revela arrependimento de não ter jogado com Ronaldo

Xinhua/Alberto Lingria
Francesco Totti se aposentou ao final da última temporada europeia Imagem: Xinhua/Alberto Lingria

30/11/2017 15h34

O italiano Francesco Totti, ex-jogador e atual diretor da Roma, revelou nesta quinta-feira um de seus poucos arrependimentos na carreira: não ter jogado com Ronaldo.

"Meu único arrependimento é não ter podido jogar com Ronaldo. Era meu sonho, mas dele também. Ele fez muitos gols, mas comigo teria feito ainda mais", disse o ídolo da Roma em entrevista publicada pelo jornal italiano "Corriere della Serra".

Totti, que se aposentou no fim da última temporada, aos 41 anos, para começar uma carreira como dirigente da Roma, reconheceu que sua vida mudou totalmente, mas afirmou que se sente feliz de poder continuar trabalhando no mundo do futebol.

"Trabalharei sempre no futebol, estou convencido disso. Tenho a sorte de poder estar com a equipe, com o técnico, com os jogadores e os diretores (da Roma). Compartilho as partidas com eles, subo no ônibus do time, trabalho o tempo todo", disse.

Apesar de não ter se formado como dirigente, Totti disse que pode contribuir muito com a gestão do elenco por conhecer todas as "dinâmicas do vestiário". No entanto, ele não teria dúvidas se pudesse voltar no tempo e pisar mais uma vez nos gramados.

"Voltaria atrás. Entre 2000 e 2010 estava em plena forma, foram anos fantásticos. Ficaria conformado só com um deles", admitiu o jogador, batizado de 'Il Capitano' pela torcida da Roma.

Ao longo da carreira, Totti foi também um símbolo da seleção italiana, contribuindo para a conquista da Copa do Mundo de 2006. Por esse motivo, o agora ex-jogador não evitou falar do fracasso da 'Azzurra', que não conseguiu se classificar para o Mundial de 2018.

"Não pensava que esse drama futebolístico poderia ocorrer. Em junho, ligarei a televisão e não verei a Itália. É irreal", lamentou Totti, desejando que a Federação de Futebol da Itália (FIGC) seja gerenciada por uma pessoa "jovem, transparente e honesta".

Na entrevista, Totti considerou, além disso, que o veterano goleiro Gianluigi Buffon, que vai se aposentar no fim da atual temporada, pode continuar jogando em alto nível nos próximos anos.

Totti também defendeu o uso do sistema de árbitro de vídeo (VAR), mas ressaltou a necessidade de que ele seja usado em condições de igualdade por todas as equipes.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte