Topo

Esporte

Coutinho faz 3, Liverpool massacra Spartak e volta às oitavas após 9 anos

06/12/2017 20h17

Liverpool, 6 dez (EFE).- Fora do mata-mata da Liga dos Campeões desde a temporada 2008/2009, quando foi eliminado pelo Chelsea nas quartas de final, o Liverpool confirmou a volta à lista dos 16 melhores do torneio continental nesta quarta-feira em grande estilo, vencendo o Spartak Moscou por 7 a 0 no estádio Anfield Road, com direito a tres gols de Philippe Coutinho.

A equipe de Jürgen Klopp precisava apenas de um empate, mas, com atuação inspirada de seus homens de frente, igualou a maior goleada desta edição da 'Champions', que já havia sido sua, sobre o Maribor, na Eslovênia.

Além de Coutinho e seu "hat-trick", Roberto Firmino foi outro brasileiro a balançar a rede. Mané, com dois gols, e Salah, com um, completaram o placar elástico, que deu aos 'Reds' a liderança do grupo E, com 12 pontos, três a mais que o segundo colocado, o Sevilla. O Spartak ficou em terceiro, com seis, e estará na fase 16 avos de final da Liga Europa.

No outro jogo da chave, o time da Andaluzia visitou o já eliminado Maribor e saiu atrás, levando um gol de Tavares, ex-jogador do Grêmio. Entretanto, outro jogador brasileiro, o meia Paulo Henrique Ganso, que entrou no segundo tempo, deixou tudo igual.

Liverpool e Sevilla conhecerão seus adversários nas oitavas na próxima segunda-feira, em sorteio que será realizado na sede da Uefa, em Nyon, na Suíça. No mesmo dia, o Spartak saberá quem vai encarar na Liga Europa.

O time inglês entrou em campo com a defesa bastante mexida, com as entradas de Gómez na lateral direita e Klavan no miolo de zaga. A linha de frente, porém, foi a habitual, com o quarteto formado por Coutinho, Salah, Mané e Firmino.

No Spartak, Fernando, ex-Grêmio, foi um dos volantes titulares, e o atacante Luiz Adriano, ex-Internacional, atuou mais recuado, jogando atrás do cabo-verdiano Zé Luís. O também atacante Pedro Rocha, ex-Grêmio, ficou entre os reservas.

A equipe anfitriã abriu o placar aos três minutos, em pênalti cometido por Dzhikiya, que segurou Salah dentrou da área. Coutinho cobrou bem, deslocando o goleiro Selikhov, e fez 1 a 0.

O jogo era todo dos 'Reds', que permanecia no campo de ataque trocando passes à espera de uma nova oportunidade. Ela surgiu aos 14, quando, após bonita linha de passes, Firmino tocou e Coutinho bateu cruzado para aumentar a vantagem.

O Spartak não impunha resistência e levou o terceiro quatro minutos depois. Mané aproveitou a falha do adversário na saída para o jogo, puxou contra-ataque e tocou para Roberto Firmino, que, livre, concluiu colocado e marcou o terceiro.

Os visitantes pareciam espectadores de luxo, e o Liverpool só não fazia mais gols por esbarrar nos próprios erros. Aos 27 minutos, Mané deixou três defensores na saudade e passou para Salah, que chutou fraco e facilitou o trabalho de Selikhov. Mais tarde, aos 37, o egípcio levou a melhor sobre Bocchetti, mirou o ângulo e errou por muito pouco.

O passeio continuou depois do intervalo e logo com um minuto do segundo tempo Mané deixou o seu. Milner, que havia substituído Moreno nos instantes finais da primeira etapa, cruzou e o senegalês acertou um lindo voleio.

Nem bem se recuperou do golpe e o Spartak já teve de buscar a bola na rede pela quinta vez. Aos quatro minutos, Coutinho dominou com liberdade na intermediária de ataque, progrediu e arriscou. O chute do brasileiro desviou e acabou entrando.

A partir de então, o pentacampeão europeu passou a se poupar e a administrar mantendo a posse de bola com trocas de passe já não tão rápidas. Aos 16, Salah encarou a marcação e buscou o ângulo, mas o goleiro desviou em escanteio.

Quem ajudou a tirar os 'Reds' do marasmo foi Sturridge, que entrou para a saída de Firmino, bastante aplaudido pela torcida. Aos 30, o atacante inglês descolou lindo passe para Mané, que até perdeu o equilíbrio, mas conseguiu finalizar e transformar o placar num chamado "pneu" do tênis: 6 a 0.

Faltava o gol de Salah para que todo o quarteto deixasse sua marca ao menos uma vez. Depois do lançamento, Milner resvalou de cabeça e Sturridge abriu passagem. O egípcio deu um drible desconcertante e completou para o gol, fechando o placar.



Ficha técnica:.

Liverpool: Karius; Gómez, Lovren (Alexander-Arnold), Klavan e Moreno (Milner); Can, Philippe Coutinho e Wijnaldum; Salah, Mané e Roberto Firmino (Sturridge). Técnico: Jürgen Klopp.

Spartak Moscou: Selikhov; Eschenko, Tasci, Bocchetti e Dzhikiya (Pasalic); Glushakov e Fernando; Zobnin, Luiz Adriano e Promes (Samedov); Zé Luís (Melgarejo). Técnico: Massimo Carrera.

Árbitro: Szymon Marciniak (Polônia), auxiliado pelos compatriotas Pawel Sokolnicki e Tomasz Listkiewicz.

Cartões amarelos: Can (Liverpool); Fernando (Spartak Moscou).

Gols: Philippe Coutinho (3x), Roberto Firmino, Mané (2x) e Salah (Liverpool).

Estádio: Anfield Road, em Liverpool.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte