Topo

Esporte

Mutko minimiza banimento dos Jogos e garante estar preocupado com atletas

07/12/2017 11h01

Moscou, 7 dez (EFE).- O vice-primeiro-ministro da Rússia, Vitaly Mutko, afirmou nesta quinta-feira que, após ter sido banido dos Jogos Olímpicos, que está mais preocupado com os atletas do país, que não poderão participar de PyeongChang 2018, sob a bandeira do país.

"Minha inabilitação é um assunto secundário, não estamos falando de mim, mas dos desportistas. Repito: o importante são os rapazes, os atletas", disse o ex-ministro dos Esportes, em entrevista à agência de notícias "R-Sport".

Mutko é apontado como pivô do esquema de doping do governo russo, que mascarou exames positivos nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Sochi, em 2014. Segundo o também presidente da federação de futebol do país e do Comitê Organizador da Copa do Mundo, o vice-premiê garantiu que não está preocupado com a punição que sofreu.

"Devemos nos concentrar para que o maior número de atletas possam disputar os Jogos. Levaram anos se preparando. Os problemas deles me preocupam muito mais do que a proibição que me impuseram, de acompanhar as Olimpíadas", garantiu.

Na entrevista, Mutko garantiu que, nos últimos dois anos, não foram registradas no esporte russo "violações sistemáticas" das regras antidoping.

Ontem, o presidente Vladimir Putin criticou o fato de "a maioria das acusações" contra o país serem baseada em depoimentos que, segundo ele "não foram comprovados e, em grande parte, são infundados".

"O importante é que, nas conclusões da comissão (do COI), fica claro que, na Rússia não houve nenhum sistema estatal de apoio ao doping. Esta é uma importante conclusão", avaliou.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte