Esporte

Presidente Federação Internacional de Esgrima questiona decisão do COI

08/12/2017 12h25

Madri, 8 dez (EFE).- O presidente da Federação Internacional de Esgrima (FIE), o russo Alisher Usmanov, questionou se é justa a decisão do Comitê Olímpico Internacional (COI) sobre a participação da Rússia nos Jogos de Inverno de PyeongChang 2018 e pediu a este que permita que a execução hino da Rússia se seus atletas conquistarem medalhas de ouro.

Em carta enviada ao presidente do COI, o alemão Thomas Bach, e aos integrantes de sua Comissão Executiva, Usmanov pediu para "pôr na balança a necessidade de punir os culpados e as aspirações dos atletas russos limpos e seus iguais direitos como membros da família olímpica".

"Permitam-nos pelo menos o direito de os vencedores dos Jogos de 2018 atingirem o ápice de seus sonhos e vejam a bandeira da sua terra natal no céu de PyeongChang", escreveu Usmanov na carta publicada pela FIE.

Usmanov apontou que a decisão do órgão presidido Bach "põe os atletas russos limpos em uma situação desigual em relação aos de outros países".

"Depois de ter passado pelo purgatório das classificações olímpicas, agora têm que esperar meses até a decisão final de uma comissão especial do COI, privados do apoio do comitê olímpico da Rússia e, o mais importante, sem o direito de ver sua bandeira e ouvir o hino nacional", acrescentou.

O COI decidiu há três dias convidar os atletas da Rússia a competir nos Jogos de Inverno de PyeongChang 2018 sob a bandeira olímpica e suspender "com efeitos imediatos" o Comitê Olímpico Russo por doping de Estado.

A comissão executiva do COI, reunida em Lausanne (Suíça), tomou esta decisão após avaliar as conclusões do Relatório Schmid, elaborado por uma comissão criada para investigar presidida pelo ex-presidente da Suíça Samuel Schmid, que confirmou a "infração sistemática das regras antidoping na Rússia".

"Trata-se de um ataque sem precedentes contra a integridade dos Jogos Olímpicos e do esporte. Como atleta, me sinto muito triste por todos os esportistas que sofreram com esta manipulação", apontou o presidente do COI, o alemão Thomas Bach, após anunciar as medidas.

Além da suspensão do Comitê Olímpico Russo, o COI decidiu excluir o ministro do Esporte da Rússia, Vitaly Mutko, e seu então vice-ministro, Yuri Nagornykh, de qualquer participação futura nos Jogos Olímpicos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo