Esporte

Após empate na ida, Monterrey e Tigres definem campeão mexicano neste domingo

09/12/2017 15h35

Cidade do México, 9 dez (EFE).- O Monterrey, que não é campeão nacional desde 2010, e o Tigres, que triunfou nos dois últimos anos, disputarão mais uma edição do clássico do estado de Nuevo León neste domingo, no estádio BBVA Bancomer, na partida de volta da final do Torneio Apertura do Campeonato Mexicano.

Os 'Felinos' levaram a melhor nas duas últimas edições do Apertura, mas vem de dois vices seguidos, na Liga dos Campeões da Concacaf e no Clausura, ambos no primeiro semestre, com derrotas para Pachuca e Chivas Guadalajara, respectivamente.

Os 'Rayados', por sua vez, não dão a volta olímpica há sete anos. Desde então, disputou duas decisões, nos Clausuras de 2012 e 2016, caindo diante de Santos Laguna e Pachuca, nesta ordem.

Na tentativa de quebrar o jejum, a equipe dirigida pelo argentino Antonio Mohamed partirá em ligeira vantagem, já que buscou um empate em 1 a 1 como visitante na ida, na última quinta, no Estádio Universitário. O Monterrey fez 1 a 0 logo aos sete minutos de partida, com Nicolás Sánchez, mas Enner Valencia deixou tudo igual ainda no primeiro tempo, aos 25.

Não o critério do gol qualificado. Dessa forma, qualquer novo empate provocará a realização de prorrogação e, se necessário, de disputa de pênaltis. Se houver um vencedor no tempo normal, este dará a volta olímpica.

Nenhum dos times terá desfalques por lesão. As únicas ausências serão o lateral-esquerdo Vangioni, pelo Monterrey, e o zagueiro Ayala, do Tigres, expulsos no meio de semana.

"A nossa torcida vai nos empurrar em busca da vitória. Faço aqui uma convocação para que nos apoiem o tempo todo", declarou Mohamed, demonstrando confiança no fator casa.

Nos 'Felinos', o técnico brasileiro Ricardo Ferretti foi perguntado sobre a possibilidade de ser campeão nos pênaltis novamente, como aconteceu nos dois últimos Aperturas. Ele mostrou-se confiante e aproveitou para criticar a qualidade do gramado do BBVA Bancomer.

"As duas equipes têm boas defesas, bons ataques, e muitas vezes vão se neutralizando e há, sim, essa possibilidade. Se acontecer, tenho confiança no meu grupo. Estamos vindo de duas finais vencidas nos pênaltis e estamos tranquilos neste aspecto. A única coisa que me preocupa é que lá (no estádio do Monterrey), nos pênaltis, parece ser necessário usar esqui para poder patinar", comentou 'Tuca' Ferretti', que vai escalar dois compatriotas entre os titulares, o zagueiro Juninho e o volante Rafael Carioca.

Para a disputa do chamado Clássico Régio, as autoridades da cidade de Monterrey designaram 3.050 pessoas para cuidarem da segurança dentro do estádio e nos arredores.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo