Esporte

Após ser reserva de Buffon, goleiro Neto aparece como arma do Valencia

10/12/2017 14h36

Alfonso Gil.

Valência, 10 dez (EFE).- Apenas uma defesa, uma intervenção magistral em chute a queima-roupa de Iago Aspas, serviram neste sábado para demonstrar a importância do goleiro Neto para o Valencia, vice-líder do Campeonato Espanhol, pelo qual foi contratado no meio deste ano após duas temporadas na reserva de Gianluigi Buffon na Itália.

O cronômetro apontava 35 minutos do primeiro tempo, e Neto não tinha trabalhado até então. Apareceu bem e, embora tenha sofrido um gol na etapa final, na segunda tentativa do Celta de Vigo, foi um dos grandes nomes da vitória sobre o Celta de Vigo por 2 a 1, pela 16ª rodada de 'La Liga'.

Neto negou que tenha sido a defesa de sua vida, mas reconheceu a importância da jogada para o bom resultado e para o bom momento do Valencia, que tem apenas o Barcelona à sua frente na tabela de classificação.

"As defesas são consequência do trabalho que é feito durante a semana", comentou o ex-jogador de Atlético-PR e Fiorentina, que completou dizendo que seu objetivo é manter o nível e ajudar a equipe a continuar brigando em cima.

O brasileiro levou 14 gols no campeonato, média de menos de um por jogo. O número poderia ser de 15, caso o árbitro tivesse visto que um chute de Messi, há duas partidas, cruzou a linha de meta, naquela que foi a grande falha do arqueiro pelo Valencia até agora.

Ninguém contesta que houve falha nem que foi gol não dado pelo juiz. Entretanto, a agilidade do goleiro e sua capacidade de reação lhe permitiram chegar à bola, tirá-la de dentro e propiciar o erro da arbitragem.

Neto, de 28 anos, foi um dos primeiros reforços do Valencia para a atual temporada. Chegou em 7 de julho com um custo próximo a 7 milhões de euros como substituto de Diego Alves, que entrou para a história do clube e do Campeonato Espanhol principalmente por suas defesas de pênalti, e era pouco conhecido na Espanha.

Sério e um tanto quanto fechado, surpreendeu torcedores e imprensa por dominar o castelhano com um certo sotaque argentino, que se justifica no fato de ter tido muitos colegas de equipe nascidos no país. Depois, revelou que na Fiorentina se tornou amigo do meia espanhol Joaquín, ídolo do Betis e que teve boa passagem pelo Valencia.

Em pouco tempo, Neto se tornou peça fundamental da equipe treinada por Marcelino García Toral e vem se destacando principalmente pela elasticidade e pelo bom posicionamento. Além disso, contribui com sua mentalidade vencedora e provou que não se abalou com a derrota para o Getafe na semana passada.

"Acreditamos muito em nós, mas não apontamos objetivos. Se estamos na parte de cima, é normal que alguns falem da possibilidade de vencer o campeonato, mas o nosso único objetivo é manter esta dinâmica", declarou Neto após a partida deste sábado, no Mestalla. EFE

ag/dr

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo