Topo

Esporte

Campeão da Moto2, Morbidelli agradece carinho de torcedores brasileiros

11/12/2017 17h25

Madri, 11 dez (EFE).- Campeão de Moto2 nesta temporada, o ítalo-brasileiro Franco Morbidelli agradeceu à torcida do país de sua mãe ao longo da competição e afirmou que seu objetivo em 2018 será ser o "rookie do ano" na estreia na MotoGP.

Filho de pai italiano e mãe brasileira, Morbidelli afirmou em entrevista à Agência Efe que sua carreira desperta bastante interesse no Brasil, berço de grandes pilotos do automobilismo, mas menos interessado nos veículos de apenas duas rodas.

"Acho que a motovelocidade no Brasil cresceu com o Alex Barros (que teve sete vitórias na categoria entre 1988 e 2007) e, quando ele parou, a coisa caiu. Acho que comigo neste ano, e desde que eu comecei na Moto2, isso subiu muito", explicou Morbidelli.

"Eu recebo muito carinho, muitas mensagens dos fãs brasileiros. Muita gente me acompanha no Brasil, tenho família lá, estou muito unido a eles", completou o campeão da Moto2 em 2017.

A conquista da Moto2 foi classificada pelo piloto como "fantástica", repleta de "muitos momentos positivos", entre eles as oito vitórias e 12 pódios nas 18 corridas da temporada.

"Foi um campeonato fantástico, conseguimos muitas vitórias. Tivemos muitos momentos positivos e alguns negativos, mas muito poucos", destacou Morbidelli à Efe após participar de um evento em Madri com os campeões da MotoGP, Marc Márquez, e da Moto3, Joan Mir.

Com oito pódios nas últimas 11 corridas, o ítalo-brasileiro ressaltou que fez uma segunda metade de temporada incrível. Graças ao desempenho, ele ganhou o passaporte para a MotoGP.

"Dar o salto para a MotoGP é uma coisa que me deixa muito feliz, é uma nova categoria, motos novas, muita potência... Será interessante ver como me adapto à categoria", indicou Morbidelli, um dos pilotos do heptacampeão italiano Valentino Rossi.

"Além disso, terei 'Vale' perto de mim, que pode me dar conselhos", completou o piloto.

Morbidelli também lembrou de seu pai, que morreu em 2013, quem o apoiou ao aproximá-lo do círculo de pilotos que treinam com Rossi.

"Ganhar esse campeonato foi uma coisa muito boa para mim, e gosto de pensar que também foi muito bom para ele onde estiver agora", concluiu o ítalo-brasileiro.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte