Topo

Esporte

EUA confirmam adiamento de manobras militares na Coreia por Jogos de Inverno

04/01/2018 17h49

Washington, 4 jan (EFE).- O governo dos Estados Unidos confirmou nesta quinta-feira que o presidente Donald Trump decidiu hoje, em uma conversa com o mandatário da Coreia do Sul, Moon Jae-in, adiar as manobras militares anuais entre os dois países para depois dos Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang, em um momento de distensão entre as duas Coreias.

Em comunicado, a Casa Branca informou sobre a conversa telefônica entre Trump e Moon, horas depois que o governo sul-coreano anunciou que ambos tinham decidido adiar os exercícios militares.

"Os dois líderes decidiram eliminar o conflito existente entre os Jogos Olímpicos e os exercícios militares para que as forças dos Estados Unidos e da Coreia do Sul possam se concentrar em garantir a segurança dos Jogos", indicou a Casa Branca.

A decisão aconteceu depois que o líder norte-coreano, Kim Jong-un, expressou em sua mensagem de ano novo o seu desejo de que o país participasse dos Jogos de Inverno em PyeongChang entre os dias 9 e 25 de fevereiro, um período em torno do qual Seul e Washington costumam iniciar seus exercícios.

Trump também confirmou ao presidente sul-coreano que os Estados Unidos enviarão uma "delegação de alto nível" ao evento, porque estão "comprometidos com a segurança e o sucesso dos Jogos Olímpicos de Inverno".

Os dois governantes também falaram sobre "os recentes acontecimentos na Península Coreana", e decidiram "continuar com a campanha de máxima pressão sobre a Coreia do Norte e não repetir os erros do passado", segundo a Casa Branca.

Por outro lado, o presidente Trump atribuiu para si, através de um tweet, o mérito pelos sinais de aproximação entre as duas Coreias.

"Agora que todos os 'especialistas' fracassados estão se pronunciando sobre o tema, alguém acha realmente que as conversas e o diálogo estariam acontecendo entre a Coreia do Norte e a do Sul se eu não tivesse sido firme, forte e não estivesse disposto a utilizar todo o nosso 'poder' contra o Norte?", escreveu Trump na rede social.

A Coreia do Sul respondeu aos gestos do Norte, com quem tecnicamente se mantém em guerra há mais de 65 anos, propondo um diálogo de alto nível em 9 de janeiro para tratar da possível participação de atletas do Norte nos Jogos de Inverno, mas o regime norte-coreano ainda não se pronunciou sobre isso.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte