Topo

Esporte

"Não vejo um Real Madrid sem Cristiano Ronaldo", diz Zidane

17/01/2018 12h02

Madri, 17 jan (EFE).- Zinedine Zidane, treinador do Real Madrid, afirmou esta quarta-feira em entrevista coletiva que não vê um futuro no clube sem o atacante português Cristiano Ronaldo, que pode estar de saída na próxima janela de transferências.

O jogador tem contrato até 2021, mas seu salário está abaixo do de jogadores como Lionel Messi (Barcelona) e Neymar (Paris Saint-Germain). Cristiano quer um aumento e uma possível resposta negativa do Real Madrid pode provocar sua saída.

Zidane não quis falar sobre assunto, mas disse que Cristiano Ronaldo e Real Madrid foram feitos um para o outro.

"Cristiano está no seu clube, onde deve estar. O clube, os torcedores e todas as pessoas o amam. O que fez... sempre digo o mesmo. Não vejo um Real Madrid sem Cristiano. A parte esportiva é o que me interessa mais. Ele, como sempre, em um momento um pouco difícil porque se fala disso, ele está aí", comentou.

"Não quero falar disso (sobre se é um bom momento para que Cristiano peça um aumento). O contrato e essas coisas... Cristiano tem que falar com o clube. O que mais me importa é o que falo com ele sobre o campo. Ele não quer falar de outra coisa. Fora do campo, ele administra e aí não me intrometo", apontou o treinador.

Zidane insistiu que o português só tem que pensar em "jogar" e declarou que somente falará sobre seu "rendimento" e como Cristiano "pode contribuir no campo".

O treinador também falou sobre seu futuro no Real Madrid e, como em outras ocasiões, voltou a dizer que não "imagina nada" de como será nos próximos meses, pois só vive o dia-a-dia.

"Lembro dos dois anos que estive treinando e ganhamos muitas coisas, dizia mesmo. Não vou mudar, sei o que é este clube e vou dia após dia tentando fazer o máximo. Não me vejo além do dia-a-dia, do que estou fazendo. Temos que mudar", confessou.

Além disso, declarou que se pensasse que seu discurso no vestiário já não tem efeito sobre os jogadores, teria que deixar o Real Madrid.

"Não falo sobre fazer as coisas melhor, estou falando de ganhar jogos. As coisas podem ser feitas de forma melhor, como sempre, quando não se ganha é por algum motivo. Nós não podemos mudar e jogar tudo fora. Agora, o que queremos é ganhar jogos. É o que vai mudar a dinâmica", manifestou.

Mais Esporte