Topo

Esporte

Jornal diz que Neymar está insatisfeito com qualidade do Campeonato Francês

Christophe Simon/AFP
Neymar durante jogo entre PSG e Dijon pelo Campeonato Francês Imagem: Christophe Simon/AFP

24/01/2018 09h24

O atacante Neymar se arrependeu de ter trocado o Campeonato Espanhol pelo Campeonato Francês, porque o futebol na França tem um estilo muito defensivo e físico, segundo confessou o jogador em uma conversa privada, divulgou nesta quarta-feira o jornal francês "L'Équipe".

O jogador se queixa das numerosas faltas que sofre e que por isso, segundo confessou em uma recente visita ao Brasil, começa a se arrepender de ter mudado para Paris procedente do Barcelona, após o pagamento de uma cláusula de 222 milhões de euros, o que lhe converteu no jogador mais caro da história.

O jornal aponta que o pai do jogador o aconselhou a ficar na Espanha, mas ele não escutou.

Segundo o "L'Équipe", os responsáveis do PSG estão inquietos perante essa eventualidade, sobretudo após as vaias para o jogador no domingo, depois que ele não deixou o atacante Edinson Cavani bater um pênalti que, se fosse convertido, tornaria o jogador uruguaio no maior artilheiro da história do clube.

O presidente, Nasser al-Khelaïfi, está em contato estreito com o clã Neymar com o objetivo de melhorar sua estadia em Paris e não tem intenção de facilitar a saída do jogador, ainda que a oferta seja muito elevada.

A preocupação também tomou conta de outras categorias do futebol francês, já que às vésperas de uma nova negociação dos direitos de transmissão pela televisão do campeonato, os clubes esperam obter uma soma elevada ligada ao efeito de atração que exerce Neymar.

Não em vão, a audiência de Canal +, que divulga a maior parte das partidas do PSG, subiu quase 40% com relação ao ano passado, segundo um estudo da consultora Sport Index NPA Conseil.

O canal de pagamento superou em várias partidas os 2 milhões de telespectadores, com quotas de audiência de quase 40% entre os telespectadores assinantes.

O estudo reflete também que a assistência aos estádios cresceu 8% e o presidente da consultora, Philippe Bailly, liga esse fato diretamente à chegada de Neymar ao PSG junto à contratação do atacante francês Kyliam Mbappé.
 

Mais Esporte