Topo

Esporte

Presidente do Colo-Colo processa torcedores por ameaça de morte

30/01/2018 19h22

Santiago (Chile), 30 jan (EFE).- O presidente do Blanco y Negro S.A, grupo responsável por administrar o Colo-Colo, Aníbal Mosa, anunciou nesta terça-feira que tomou ações legais contra integrantes de uma torcida organizada por terem o ameaçado de morte e provocado distúrbios durante a final da Supercopa do Chile, na última sexta-feira, pela Supercopa do Chile.

"Ou saem ou matamos vocês" era a frase escrita em um cartaz da organizada Los Pedreros durante a vitória sobre o Santiago Wanderers por 3 a 0 no Estádio Nacional, na capital chilena.

"Viemos entrar com dois processos: um pelas ameaças e outra pelos incidentes que houve no Monumental pela queima de pneus", declarou Mosa, em referência também a incidentes ocorridos em outro estádio de Santiago dias antes do duelo com o Wanderers.

"Acreditamos que o que vem acontecendo é muito delicado e queremos dar a importância que o caso pede", acrescentou o presidente, que foi ameaçado junto a Leonidas Vidal, outro dirigente do 'Apache'.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte