Topo

Esporte

Vasco estreia na Libertadores após eleições conturbadas e desmanche do elenco

30/01/2018 15h55

Santiago do Chile, 30 jan (EFE).- O Vasco, após um fim de ano conturbado e desmanche do elenco, estreará na Taça Libertadores nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), encarando o Universidad de Concepción, do Chile, pela ida da segunda fase, a penúltima etapa antes dos grupos.

O time carioca carimbou passaporte para o torneio, pela primeira vez desde 2012, quando alcançou as quartas de final, ao terminar o último Campeonato Brasileiro na sétima colocação. Desde então, no entanto, diversos titulares da campanha se transferiram, fazendo com que o técnico Zé Ricardo fosse obrigado a montar nova base.

Em meio a ambiente tomado pela disputa eleitoral, que levou o ex-médico da equipe, Alexandre Campello, a ser proclamado presidente, sucedendo Eurico Miranda, o lateral-direito Madson foi para o Grêmio; o zagueiro Anderson Martins e o meia-atacante Nenê para o São Paulo; o meia Mateus Vital para o Corinthians; e o atacante Thalles para o Albirex Niigata, do Japão.

Isso entre os titulares do time que bateu a Ponte Preta, na última rodada do Brasileirão, por 2 a 1, vitória que assegurou a vaga na Libertadores. Além deles, o volante Jean voltou para o Timão paulista, o lateral-direito Gilberto partiu para o Fluminense, e o atacante colombiano Manga Escobar para o Estudiantes de la Plata, entre outros.

O pacote de reforços teve nove atletas, os zagueiros Erazo, que veio do Atlético Mineiro, Werley, do Coritiba, e Luiz Gustavo, que passou pelo Palmeiras; além dos laterais Rafael Galhardo, ex-Cruzeiro, e Fabrício, ex-Atlético Paranaense; o volante argentino Leandro Desábato, ex-Vélez Sarsfield, o meia Thiago Galhardo e o atacante Rildo, ambos ex-Coritiba, e o atacante colombiano Duvier Riascos, conhecido da torcida, que vinha atuando no Millonarios.

"O Zé Ricardo é um cara muito inteligente e sabe que o grupo ainda está se conhecendo. Muitos jogadores chegaram nesse ano e acredito que estamos numa crescente. Nossa equipe foi muito competitiva no clássico contra o Flamengo. Precisamos ter competitividade na Libertadores também", afirmou Erazo.

Para a estreia na competição continental, a expectativa é a manutenção de boa parte da escalação do mesmo 11 inicial que empatou com o Rubro-Negro da Gávea em 0 a 0, pelo Campeonato Carioca. A maior dúvida é quanto o comando de ataque, disputado pelo argentino Andrés Ríos, que passou em branco no clássico, e Riascos.

A Universidad de Concepción, fundado em 1994 e que vai para a disputa da segunda Libertadores da história - a estreia foi em 2004, quando foi lanterna de grupo que tinha o Cruzeiro -, foi o último time a se garantir no torneio nesse ano, ao superar o Unión Española, em playoff do Campeonato Chileno.

Para esta temporada, a equipe comandada pelo jovem Francisco Bozán, de apenas 31 anos, foi reforçada com dez jogadores, a maioria para o ataque, entre eles Luis Pedro Figueroa, que passou pelo Palmeiras entre 2009 e 2010, e Jean Paul Pineda, com passagem pelo Vitória no ano passado, ambos chilenos.

Entre outros reforços que desembarcaram na cidade de Concepción, na região central do Chile, está o atacante uruguaio Santiago Silva, que veio do América de Cáli, da Colômbia. O novo camisa 23 da UdeC, no entanto, é apenas um homônimo do veterano, conhecido como 'El Tanque', que passou por Grêmio e Corinthians.

Na pré-temporada, o Universidad chegou a derrotar fora de casa o Boca Juniors por 2 a 1, em amistoso. Embora o líder do Campeonato Argentino tenha atuado com reservas, Bozán exaltou o rendimento do time e o nível de exigência encontrado.

"Nos ofereceu um nível diferente de preparação, não somente para o Campeonato Chileno, mas também para a Taça Libertadores, onde buscaremos ser competitivos, mostrar nossa forma de jogar e ganhar do Vasco da Gama", garantiu o comanadante.

A equipe que se classificar nesta série, enfrentará na terceira fase o vencedor de duelo entre os bolivianos Oriente Petrolero e Jorge Wilstermann, que será aberto nesta quinta-feira. O time que ficar com a vaga na fase seguinte, cairá no grupo 5, com Cruzeiro, Universidad do Chile e Racing, da Argentina.



Prováveis escalações:.

Universidad de Concepción: Cristian Muñoz; Berríos, Mencía, Felipe Muñoz e De la Fuente; Camargo e Manríquez; Figueroa, Droguett e Meneses; Silva. Técnico: Francisco Bozán.

Vasco: Martín Silva; Yago Pikachu, Erazo, Ricardo e Henrique; Desábato, Wellington, Evander, Wagner e Paulinho; Ríos (ou Riascos). Técnico: Zé Ricardo.

Árbitro: Leodan González (Uruguai), auxiliado pelos compatriotas Carlos Pastorino e Carlos Barrero.

Estádio Municipal de Concepción, em Concepción (Chile).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte