Topo

Esporte

Putin pede desculpas a atletas por falhar em defesa das acusações de doping

31/01/2018 13h01

Moscou, 31 jan (EFE).- O presidente da Rússia, Vladimir Putin, se desculpou nesta quarta-feira por não ter conseguido defender os atletas da acusações de doping, que tiraram muitos deles dos Jogos Olímpicos de Inverno, em que serão disputados em Pyeongchang, na Coreia do Sul.

"Nos perdoem, por não ter podido protegê-los", disse o líder, na cerimônia de despedido dos russos que foram autorizados a participar do evento poliesportivo, defendendo bandeira neutra.

"Vamos apoiar aos atletas que não poderão participar nos Jogos Olímpicos. Sobre isso, há algumas coisas que são realmente muito estranhas", completou o presidente.

Putin garantiu que os atletas tiveram que enfrentar circunstâncias que não fazem parte do cotidiano do esporte, apontando para motivações políticas, por trás da exclusão da equipe olímpica da Rússia dos Jogos de Inverno.

"Sabemos, e os senhores, melhor do que ninguém, quanto custam as vitórias no esporte de alto rendimento. São duplamente difíceis, quando o esporte se mistura com eventos e fenômenos alheios a ele, com a política e outras coisas", garantiu o presidente russo.

O chefe de Estado destacou ainda que a situação se agrava ainda mais, quando na Rússia, são emitidas diversas opiniões sobre a situação dos atletas, muitas vezes, "absolutamente contraditórias".

Putin admitiu que houve casos de doping no esporte do país, mas, negou de maneira categórica que o uso de substâncias ilegais por atletas fosse uma política do governo. O presidente reconheceu, no entanto, que os erros aconteceram pela avaliação da gestão, para assuntos considerados chaves no esporte moderno.

Hoje, na cerimônia de despedida, os atletas presentearam o chefe de Estado, com uma camisa com o lema "Rússia no coração", que será utilizado pelos autorizados a viajarem para Pyeongchang.

O Comitê Olímpico Internacional (COI) retirou a equipe do país do Leste Europeu, para os Jogos de Inverno, ainda de acordo com o relatório feito para a Agência Mundial Antidopagem (Wada), que apontou para um sistema de doping patrocinado pelo estado.

Até o momento, 169 atletas russos foram autorizados a participar do evento poliesportivo, que acontecerá entre 9 e 25 de fevereiro deste ano, como neutros.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte