Topo

Esporte

Vasco atropela Concepción no Chile e fica perto da vaga na Libertadores

31/01/2018 23h44

Concepción (Chile), 31 jan (EFE). - Sem dar chances ao adversário, o Vasco atropelou o Universidad de Concepción, fora de casa, nesta quarta-feira e praticamente garantiu vaga na terceira fase preliminar da Taça Libertadores com uma vitória por 4 a 0, graças a um começo de partida avalassador.

Nem mesmo o mais otimista dos vascaínos imaginava um início de jogo tão promissor. Aos 2 minutos, Evander abriu o placar após bela troca de passes que envolveu Ríos e Paulinho. Depois, aos 15, o mesmo Evander ampliou com chute quase do meio-campo depois de recuo perigoso da zaga e lambança do goleiro do Concepción.

No segundo tempo, os donos da casa até pressionaram, mas Muñoz deu novo presente para os vascaínos aos 33 minutos, entregando cruzamento de Rildo nos pés de Pikachu, que marcou o terceiro. Em contra-ataque na sequência, três minutos depois, o próprio Rildo fechou o placar.

Com a larga vantagem construída no Chile, o Vasco poderá até perder por três gols de diferença na próxima quarta-feira, em São Januário, para avançar na Libertadores. O vencedor do duelo enfrenta quem passar de Oriente Petrolero e Jorge Wilstermann, ambos da Bolívia.

O peso da estreia se desfez logo aos 2 minutos de jogo. Ríos tocou para Wellington na intermediária, que ajeitou para Paulinho mais perto do gol. De primeira, a jovem promessa vascaína rolou de calcanhar para Evander, que invadiu a área e só teve o trabalho de tirar o goleiro para marcar.

Tranquilo com o gol marcado nos primeiros lances de jogo, o Vasco recuou, esperando a melhor oportunidade de contra-atacar. Mas seguia pressionando a saída de bola do adversário, que tinha dificuldades em trabalhar a bola.

Em um desses lances de pressão, aos 15 minutos, o Concepción foi obrigado a recuar para Muñoz. Como um terceiro zagueiro, o goleiro avançou para afastar com um chutão, mas a bola bateu em Ríos e sobrou nos pés de Evander. O autor do primeiro gol teve a calma de avançar até a intermediária, bater com tranquilidade do meio-campo e fazer o segundo.

Com a vantagem, o Vasco recuou ainda mais, e os chilenos começaram a criar perigo para o gol de Martín Silva, pouco acionado até então. Aos 18, De la Fuente aproveitou o espaço dado por Pikachu pela direita e cruzou na medida para Santiago Silva, que cabeceou com perigo.

Perto do fim do primeiro tempo, aos 38, Wellington vacilou na saída de bola para Droguett, que colocou Santiago Silva na cara do gol. O atacante finalizou com força, superou Martín, mas a arbitragem marcou impedimento e anulou o lance.

Mas quem quase marcou outra vez foi o Vasco. Aos 45 minutos, Ríos recebeu no meio do campo e encontrou Paulinho na esquerda. O meia-atacante avançou até área, chutou cruzado, mas Muñoz fez a defesa. No rebote, Evander teve a chance de fazer o terceiro, mas, completamente livre, bateu por cima.

O Vasco voltou do intervalo como encerrou o primeiro tempo: postado na defesa para esperar a oportunidade de contra-atacar e praticamente matar o confronto na partida de ida.

Os donos da casa, porém, ameaçaram primeiro após falta cometida por Erazo perto da linha da área, aos 9 minutos. Santiago Silva cobrou com força no canto de Martín, que espalmou para o meio da área. Huentelaf recebeu livre o rebote e chutou por cima.

O próprio Huentelaf voltou a levar perigo três minutos depois, aos 12. O meia-atacante aproveitou espaço pela direita e cruzou na medida para Santiago Silva. Um toque salvador de Ricardo desviou a trajetória da bola, e o artilheiro do Concepción furou.

Os chilenos perderam a principal chance de diminuir a vantagem vascaína aos 24 minutos. Morales chutou firme de fora da área, Martín espalmou para direita, mas a bola caiu nos pés de De la Fuente, que cruzou no capricho para Droguett. O meia cabeceou bonito, mas tirou demais do gol.

O Vasco voltou a criar perigo aos 31, com lance criado por reforços contratados para a temporada que entraram no segundo. Rildo recebeu bom lançamento de Thiago Galhardo, foi à linha de fundo e cruzou para Riascos, que, desequilibrado, cabeceou ao lado do gol.

Faltava caprichar no último passe, um problema resolvido pelo goleiro do Concepción dois minutos depois. Aos 33, Rildo avançou mais uma vez pela esquerda e cruzou. Muñoz tentou cortar e deixou nos pés de Pikachu, que tocou para o gol vazio e fez o terceiro.

Na sequência, aos 36, Thiago Galhardo saiu jogando com categoria e lançou Rildo, que avançou até a área e tocou na saída de Muñoz para dar números finais à vitória avassaladora do Vasco no Chile.

Ainda deu tempo para Riascos desperdiçar o quinto gol do Cruz-maltino na partida. Aos 43, o atacante colombiano recebeu dentro da área livre, mas tentou driblar o goleiro e acabou se atrapalhando com a bola.



Ficha Técnica:

Universidad de Concepción: Muñoz; Berríos, Martínez, Mencia e De la Fuente; Camargo (Meneses), Manríquez (Portillo), Morales e Droguett; Huentelaf (Pineda) e Santiago Silva. Técnico: Francisco Bozán.

Vasco: Martín Silva; Pikachu, Ricardo, Erazo e Henrique; Desábato, Wellington, Evander (Galhardo), Wagner (Rildo) e Paulinho; Ríos (Riascos). Técnico: Zé Ricardo.

Árbitro: Leodan González (Uruguai), auxiliado pelos compatriotas Carlos Pastorino e Carlos Barrero.

Gols: Evander (2), Pikachu e Rildo.

Cartões Amarelos: Droguett e Portillo (Universidad Concepción); Desábato, Wellington e Ricardo (Vasco).

Estádio Municipal de Concepción, em Concepción (Chile).

Mais Esporte