Topo

Esporte

Imigrante guatemalteco é acusado pela morte de jogador da NFL

07/02/2018 17h03

Chicago (EUA), 7 fev (EFE).- O imigrante irregular guatemalteco Manuel Orrego foi acusado formalmente nesta quarta-feira pela morte duas duas pessoas, em acidente automobilístico ocorrido nos Estados Unidos, entre eles, o jogador do Indianapolis Colts, Edwin Jackson.

A promotoria federal do Distrito Sul de Indiana divulgou que Orrego, de 37 anos, estaria alcoolizado no último domingo, quando teria atropelado com uma caminhonete o linebacker e o motorista de Uber Jeffery Monroy, de 54 anos, que também faleceu.

Além disso, o guatemalteco, que não tem permissão legal para estar no país, deixou o local do ocorrido sem prestar socorro.

Caso seja declarado culpado, o acusado pode receber pena máxima de 20 anos de prisão, por cada uma das mortes.

Ontem, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fez referência a morte de Jackson, e exigiu firmeza contra os imigrantes em situação irregular, considerando "vergonhoso" que um deles tenham se envolvido na tragédia.

O promotor do condado de Marion, Terry Curry, no entanto, classificou o comentário do líder como "inadequado". Além disso, garantiu que não irá "politizar a tragédia", e que a discussão sobre imigração não será levada em conta na acusação.

Orrego já prestou depoimento em audiência prévia, realizada ontem, e garantiu que não estava dirigindo a caminhonete. O guatemalteco, no entanto, não teria explicado se havia outra pessoa no veículo.

De acordo com documentos do tribunal de Indiana, um exame realizado em um hospital apontou nível de álcool acima do permitido no estado para dirigir veículos.

Na audiência de ontem, foi informado que Orrego será acusado de ter retornado ilegalmente aos Estados Unidos duas vezes, em 2007 e 2009, o que poderá render até dez anos de prisão.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte