Topo

Esporte

Presidente do Independiente é denunciado à Justiça por esquema de corrupção

Alejandro Pagni/AFP
Presidente do Independiente e do sindicato de caminhoneiros da Argentina, Hugo Moyano foi denunciado por corrupção Imagem: Alejandro Pagni/AFP

28/02/2018 16h24

Buenos Aires, 28 fev (EFE).- Hugo Moyano, presidente do Independiente e também do sindicato de caminhoneiros da Argentina, foi denunciado à Justiça pelo Ministério Público Federal da cidade de Quilmes, conforme veiculou nesta quarta-feira a agência de notícias "Télam".

Segundo o texto da acusação, o dirigente teria montado no clube campeão da Copa Sul-Americana "uma estrutura" destinada a cometer crimes e lavar dinheiro. O documento é assinado pela promotora Silvia Cavallo, que também acusu Pablo Moyano, filho de Hugo, o secretário-geral do 'Rojo', Héctor Maldonado, e os diretores da empresa Aconra.

De acordo com a denúncia, Hugo Moyano comandaria esquema em que se destaca a contratação de serviços de uma empresa de turismo, responsável pelas viagens do clube para jogos, com valores superfaturados.

Além disso, os acusados extorquiam empresas de diversos setores, para terminar obras realizadas pelo Independiente, realizando, posteriormente, lavagem de dinheiro, por intermédio da Aconra, empresa que seria ligada a mulher do presidente.

Moyano, além de mandatário do clube de Avellaneda, também preside o sindicato de caminhoneiros, que, na última quarta-feira, promoveu grande passeata contra o governo de Mauricio Macri.

Hugo Moyano, inclusive, é investigado por suposto desvio de fundo da cooperativa médica da organização sindical, para empresas que pertencem a familiares. A denúncia veio de uma deputada governista e também inclui lavagem do dinheiro por meio de transações imobiliárias.

No ano passado, o vice-presidente do Independiente, Noray Nakis, e o chefe de uma torcida organizada do clube, Pablo Álvarez, chegaram a ser detidos ao serem apontados como integrantes de uma quadrilha existente dentro do clube.

Mais Esporte