Topo

Esporte

Modric é acusado de falso testemunho em julgamento na Croácia

02/03/2018 15h27

Zagreb, 2 mar (EFE).- O meia croata Luka Modric, do Real Madrid, foi acusado nesta sexta-feira pelo Ministério Público da cidade de Osijek, de ter prestado falso testemunho, durante um julgamento realizado no país natal do jogador.

Em nota oficial, o órgão apontou ter chegado a conclusão de que "o acusado" cometeu crime por ele "ter apresentado dados que sabia não corresponderem a verdade".

A acusação se refere ao testemunho que o jogador da seleção croata prestou no dia 13 de junho do ano passado, como parte da defesa do antigo técnico do Dínamo de Zagreb, Zdravko Mamic, em julgamento sobre desvio de dinheiro do clube.

As informações falsas seriam referentes a detalhes de contratos que Modric assinou com o ex-comandante, que, segundo o Ministério Público, teria beneficiado o então réu, que foi acusado de fraudar até 15 milhões de euros (R$ 59,5 milhões, em valores atuais).

De acordo com a legislação da Croácia, a condenação por falso testemunho pode levar a cinco anos de prisão.

No comunicado do MP, não há menção ao nome de Modric, conforme ordena as leis do país, mas, se fala de um "cidadão croata nascido em 1985. Todos as informações restantes, segundo a imprensa local, também coincidem com o jogador do Real Madrid.

Mamic, apontado como homem-forte do futebol da Croácia, está sendo julgado, com mais outras três pessoas, pela acusação de desvio de impostos referentes a transferências de atletas, entre eles, Modric, para clubes do exterior.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte