Topo

Esporte

Funcionário do Benfica é detido por violar segredo de ações judiciais

06/03/2018 15h12

Lisboa, 6 mar (EFE).- O assessor jurídico do Benfica, Paulo Gonçalves, foi detido nesta terça-feira, por suspeita de corrupção e violação do segredo de justiça, em caso que investiga o acesso irregular de informação, através de suborno.

Fontes da Polícia Judiciário de Portugal confirmaram à Agência Efe a prisão do funcionário do clube lisboeta de de um técnico em informática, que também são acusados de falsificação e favorecimento pessoal.

De acordo com a investigação, houve acesso a dados relativos a processos que estão em andamento, em troca de eventuais contrapartidas ilícitas a funcionários do Ministério Público.

A imprensa portuguesa aponta que o assessor do Benfica teria subornado funcionários para conseguir informações em ações relacionadas ao clube lisboeta, inclusive no chamado "caso dos e-mails", que diz respeito a denúncias de interferência nas arbitragens de jogos em Portugal.

O diretor de comunicação do Porto, Francisco Marques, é o principal responsável por fazer a denúncia. O representante dos Dragões apresentou trocas de emails, do próprio Paulo Gonçalves e do presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, sobre o suposto esquema.

Além das duas detenções, a Polícia Judiciária realizou ações simultâneas nas cidades de Porto, Fafe, Guimarães, Santarém e Lisboa, onde, segundo comunicado, foram obtidos "relevantes elementos probatórios".

Em nota, o Benfica confirmou que a sede foi alvo de operação de busca, garantiu "total disponibilidade" para colaborar com a justiça e ainda manifestou "confiança e convicção" que Paulo Gonçalves poderá provar a legalidade de suas ações.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte