Topo

Esporte


Liverpool é 1º representante de quinteto inglês a avançar às quartas de final

06/03/2018 18h51

Liverpool (Inglaterra), 6 mar (EFE).- O Liverpool entrou em campo no estádio Anfield Road nesta terça-feira para cumprir protocolar duelo de volta com o Porto, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa, e empatou sem gols, após ter goleado fora de casa por 5 a 0, no primeiro encontro, avançando de fase no torneio.

Ao se colocar nas quartas, os 'Reds' se tornaram o primeiro time inglês a se garantir entre os oito melhores. Amanhã, o Manchester City recebe o Basel, após êxito por 4 a 0, na Suíça; e o Tottenham pegax a Juventus, na volta de um duelo que teve os primeiros 90 minutos iguais em 2 a 2.

Na próxima semana, o Manchester United reencontrará o Sevilla, após 0 a 0 na Espanha; e o Chelsea, em situação mais complicada entre todos os cinco representantes, visitará o Barcelona, depois de ter empatado em 1 a 1, em Stamford Bridge.

No jogo entre Liverpool e Porto, houve poucas emoções, já que as duas equipes mostraram pouca disposição em atacar. No primeiro tempo, o atacante senegalês Sadio Mané acertou a trave direita do atacante espanhol Iker Casillas, no lance de maior emoção.

Agora, o time inglês e o Real Madrid, outro classificado desta terça-feira, após nova vitória sobre o Paris Saint-Germain, aguardarão até o dia 16 de março para conhecer o próximo adversário, em sorteio que acontecerá na sede da Uefa, em Nyon, na Suíça.

A larga vantagem alcançada na ida permitiu com que o técnico alemão Jürgen Klopp poupasse o atacante egípcio Mohamed Salah, que começou o jogo no banco de reservas. Roberto Firmino, assim, formou trio ofensivo com Mané e o inglês Adam Lallana.

O Porto viajou com a consciência da queda, inclusive, não tendo entre os relacionados o zagueiro espanhol Iván Marcano e o volante mexicano Héctor Herrera, titulares absolutos. O lateral-esquerdo Alex Telles e o atacante Tiquinho Soares, lesionados, também não atuaram. O zagueiro Felipe foi o único brasileiro no 11 inicial.

O placar do primeiro duelo, como era de se esperar, influenciou diretamente no andamento do confronto desta terça. As duas equipes brigavam, tentavam chegar ao ataque, mas não apresentavam grande efetividade. Aos 15, os visitantes tentaram chegar, em bola enfiada por Torres para Waris, mas Karius conseguiu interceptar.

O Liverpool respondeu pouco depois, aos 17 minutos, com boa arrancada de Gomez pela direita, que resultou em cruzamento em direção a Mané. O senegalês se esticou todo, resvalou na bola e ficou perto de acertar o gol defendido por Casillas.

Emoção para valer veio aos 31 da etapa inicial, mais uma vez com o camisa 19 dos 'Reds', que recebeu de Milner na área, ajeitou o corpo e soltou uma bomba, de bate-pronto, carimbando a trave direita do goleiro do Porto.

No segundo tempo, aos 7, Karius, goleiro do Liverpool, trabalhou efetivamente pela primeira vez, quando Waris recebeu na intermediária e bateu firme, parando na intervenção do alemão, que jogou a bola para escanteio.

Os donos da casa conseguiram chegar em boas condições só aos 13, quando Firmino foi acionado no lado esquerdo da área, tentou se desvencilhar de Felipe, que se jogou no chão. Na hora de finalizar, o atacante brasileiro acabou batendo em cima do compatriota.

O ritmo da partida foi ficando mais lento, até que, aos 31, Salah, que havia acabado de entrar na vaga de Mané, cruzou da direita com muita categoria e encontrou Milner. O meia inglês desviou de leve, mas acabou mandando a bola em cima de Casillas.

Outro jogador que veio do banco, Ings, substituto de Roberto Firmino, ficou perto de mexer no placar. Aos 43, após cruzamento da direita, o atacante inglês apareceu bem na área e testou, obrigando o goleiro espanhol a fazer bela defesa para confirmar o 0 a 0.



Ficha técnica:.

Liverpool: Karius; Gomez, Matip, Lovren e Moreno; Can (Klavan), Henderson e Milner; Mané (Salah), Lallana e Roberto Firmino (Ings). Técnico: Jürgen Klopp.

Porto: Casillas; Maxi Pereira, Felipe, Reyes e Diogo Dalot; Bruno Costa, Torres, André André (Sérgio Oliveira) e Corona; Aboubakar (Paciência) e Waris (Ricardo). Técnico: Sérgio Conceição.

Árbitro: Felix Zwayer (Alemanha), auxiliado pelos compatriotas Thorsten Schiffner e Marco Achmüller.

Cartões amarelos: Henderson (Liverpool); André André e Diogo Dalot (Porto).

Estádio: Anfield Road, em Liverpool (Inglaterra).

Mais Esporte