Topo

Esporte

Higuaín leva a melhor sobre Kane, Juve vira e elimina Tottenham na Champions

07/03/2018 19h27

Londres, 7 mar (EFE).- Em duelo entre dois dos melhores centroavantes do futebol atual, o argentino Gonzalo Higuaín superou o inglês Harry Kane e liderou a Juventus em uma vitória de virada sobre o Tottenham por 2 a 1 nesta quarta-feira, no estádio de Wembley, que classificou a equipe italiana para as quartas de final da Liga dos Campeões.

Levando em conta os dois jogos, o de hoje, em Londres, e o do último dia 13, em Turim, os 'Spurs' dominaram boa parte da eliminatória. Entretanto, o começo e o final foram favoráveis à 'Velha Senhora', atual vice-campeã.

A Juve chegou a abrir 2 a 0 no Allianz Stadium há três semanas, mas cedeu o empate. Nesta quarta, foi o time londrino que saiu à frente, com gol de Son, no primeiro tempo, mas levou a virada depois do intervalo e deu adeus. Higuaín igualou e deu o passe para Dybala desempatar.

Higuaín marcou três dos quatro gols no mata-mata do time 'bianconero', que aguarda agora o sorteio do próximo dia 16 para conhecer o próximo adversário. Já Kane, discreto em Wembley, deixou sua marca apenas uma vez, há três semanas.

O Tottenham teve apenas um desfalque, o zagueiro Alderweireld, machucado. Na Juve, Massimiliano Allegri pôde contar com o atacante Higuaín, recuperado de uma lesão no tornozelo esquerdo, e definiu o trio de frente com o argentino, o compatriota Dybala e o brasileiro Douglas Costa. Cuadrado e Mandzukic continuam fora por contusão.

Antes de a bola rolar, houve um minuto de silêncio, seguido de aplausos, em homenagem ao zagueiro Davide Astori, morto no último domingo vítima de uma parada cardíaca. Alguns jogadores, entre eles o zagueiro Chiellini, se emocionaram. Além disso, todos os atletas atuaram com uma faixa preta na manga como sinal de luto.

Os dois times entraram em campo marcando forte, mas sem abdicarem do ataque. As primeiras chances de perigo foram dos donos da casa, que finalizaram logo aos três minutos de partida. Kane fez boa jogada individual e abriu na esquerda para Son, que chutou cruzado. Buffon espalmou e a zaga cortou.

No duelo de centroavantes, quem apareceu mais no começo de jogo foi Kane. Aos 15, o inglês foi lançado por Dele Alli e cortou Buffon, mas ficou com pouco ângulo e arrematou para fora.

Na primeira descida de maior perigo da 'Velha Senhora', houve polêmica. Douglas Costa invadiu a área pela direita e foi derrubado por Vertonghen. Com o assistente de linha de fundo a centímetros da jogada, o pênalti não foi marcado.

Com o passar do tempo, a proposta das equipes ficou mais clara. Apesar de precisar de um gol, a Juve cadenciava, enquanto os 'Spurs' sufocavam o adversário com descidas velozes pelas pontas. Aos 31, Trippier lançou, Benatia cortou de cabeça, e Dele Alli emendou de primeira no rebote. Buffon pegou em dois tempos.

Son era o grande nome da partida e, levando vantagem no duelo com Barzagli, deu trabalho novamente aos 37 minutos. O sul-coreano pedalou para cima de Chiellini, chutou cruzado e tirou tinta da trave.

Pouco depois, aos 39, Son teve sua boa atuação premiada com um gol. Eriksen tocou para o meio e Dele Alli foi travado no momento do chute. Trippier ficou com a sobra, rolou para o meio e encontrou Son, que, livre do outro lado, não pegou bem na bola, mas colocou a bola entre Chiellini e Buffon e fez 1 a 0.

Só depois de ficar atrás no placar foi que a equipe visitante finalizou com perigo. Aos 41, Douglas Costa carregou pela direita e tentou o passe para Dybala. Alex Sandro recolheu e preparou, Pjanic bateu firme e errou o alvo por centímetros.

O segundo tempo começou mais amarrado e com muitas faltas. Com dez minutos, foram mostrados quatro cartões amarelos, três deles para atletas da equipe 'bianconera'. Em escapada pela esquerda, aos 11, Son recebeu a inversão de Kane, partiu para cima e bateu rente à trave esquerda.

Na tentativa de colocar a atual hexacampeã italiana para frente, Allegri sacou Barzagli e Matuidi e mandou Lichtsteiner e Asamoah a campo, liberando Alex Sandro para ser ponta esquerda. Em uma rara oportunidade até então, aos 17 minutos, Dybala pegou sobra na área, emendou de primeira e cedeu tiro de meta.

Em seguida, aos 18, veio o empate. Lichtsteiner foi acionado em posição duvidosa na ponta direita e levantou. Khedira desviou de cabeça, Higuaín apareceu nas costas da zaga e, com o lado externo do pé direito, tirou do golerio Lloris para igualar.

Sem se acomodar, a 'Velha Senhora' continuou em cima e virou o jogo aos 22, com mais uma participação decisiva de Higuaín. Chiellini tocou um pouco à frente da linha divisória para 'Pipita', que girou e lançou Dybala. O camisa 10 disparou em condição legal, arrematou cruzado na saída de Lloris e fez 2 a 1.

Agora quem precisava de um gol era o Tottenham, que teve pela frente uma das melhores defesas do mundo. Aos 32 minutos, após cruzamento por baixo da esquerda, Kane estava pronto para conferir, mas Chiellini se antecipou e cortou de maneira providencial.

A parte final do jogo foi eletrizante, um verdadeiro ataque contra defesa. Aos 37, Son teve liberdade na meia direita, ajeitou para o pé esquerdo e titou tinta da trave.

De maneira incrível, a Juve se salvou aos 44 minutos, na última grande chance do Tottenham, e confirmou a classificação. Davies levantou da esquerda, Kane cabeceou, a bola bateu na trave e passou por Buffon. Antes que qualquer adversário chegasse para completar, Barzagli afastou com um chutão.



Ficha técnica:.

Tottenham: Lloris; Trippier, Davinson, Vertonghen e Davies; Dier (Lamela), Dembele, Eriksen, Dele Alli (Llorente) e Son; Kane. Técnico: Mauricio Pochettino.

Juventus: Buffon; Barzagli, Benatia (Lichtsteiner), Chiellini e Alex Sandro; Khedira, Matuidi (Asamoah) e Pjanic; Douglas Costa, Dybala e Higuaín (Sturaro). Técnico: Massimiliano Allegri.

Árbitro: Szymon Marciniak (Polônia), auxiliado pelos compatriotas Pawel Sokolnicki e Tomasz Listkiewicz.

Cartões amarelos: Vertonghen, Dele Alli e Dembele (Tottenham); Alex Sandro, Pjanic, Benatia e Chiellini (Juventus).

Gols: Son (Tottenham); Higuaín e Dybala (Juventus).

Estádio de Wembley, em Londres.

Mais Esporte