Topo

Esporte


Com 2 gols de reserva, Sevilla surpreende em Manchester e avança na Champions

13/03/2018 18h53

Manchester, 13 mar (EFE).- Fora das quartas de final da Liga dos Campeões desde a longínqua temporada 1957-1958, quando foi eliminado pelo Real Madrid nessa fase, o Sevilla voltou a se colocar entre os oito melhores do principal torneio interclubes da Europa nesta terça-feira ao vencer o Manchester United por 2 a 1 em pleno estádio Old Trafford.

O grande nome da classificação da equipe espanhola foi o atacante Wissam Ben Yedder, que começou a partida no banco e abriu o placar apenas dois minutos depois de ter substituído Luis Muriel. O francês ainda aumentou para os visitantes, enquanto Romelu Lukaku descontou para os 'Diabos Vermelhos', que, entretanto, precisavam virar o jogo, já que na ida, na Andaluzia, houve empate em 0 a 0.

Maior campeão da história da Liga Europa, com cinco conquistas, três delas nesta década (2014, 2015 e 2016), o Sevilla tenta agora repetir esse sucesso na 'Champions' e aguarda o sorteio da próxima seta-feira para conhecer o adversário por uma vaga inédita nas semifinais.

Já o United, justamente o atual vencedor da Liga Europa, terá de contentar com as competições nacional. O tricampeão continental é vice-líder do Campeonato Inglês, a 16 pontos do líder Manchester City, e está nas quartas de final da Copa da Inglaterra, em que jogará contra o Brighton, também da primeira divisão.

Embora não tenha contado com o meia Ander Herrera, machucado, José Mourinho ainda assim escalou um meio-campo mais brigador no United, com Matic, Fellaini e Lingard, deixando Pogba no banco novamente, assim como os atacantes Ibrahimovic e Martial.

No Sevilla, o problema foi a lateral direita, com Jesús Navas e Corchia machucados. Vincenzo Montella então escalou Mercado no setor e colocou Kjaer no miolo de zaga. O lateral-esquerdo Guilherme Arana ficou no banco, enquanto o meia Paulo Henrique Ganso sequer está inscrito na Liga dos Campeões.

O jogo começou com uma blitz dos donos da casa, que tentaram algumas finalizações, mas nenhuma delas com real perigo. Na mais bem feita, aos cinco minutos do primeiro tempo, Rashford bateu falta e o goleiro Rico espalmou.

Acuado, mas atento às oportunidades, o Sevilla incomodou aos 13 minutos, em erro na saída de bola de Bailly. Muriel aproveitou e ficou com ela, mas chutou por cima do travessão. Dois minutos depois, foi Vázquez quem encobriu o alvo.

O time espanhol até conseguia contra-atacar, como recurso ao maior volume de jogo do adversário, mas a pontaria não era das melhores. Aos 27, Muriel bateu cruzado e mandou rente à trave, embora De Gea estivesse perto para conferir. Na resposta dos 'Diabos Vermelhos', aos 28, Rashford descolou bom lançamento, mas Lukaku, que ia ficando livre, errou o domínio.

Com as duas defesas fechadas, uma opção era arriscar de fora da área, mas nem nesse aspectos os times iam bem. Banega soltou a bomba de longe aos 34, mas o goleiro apenas observou. Aos 42, Fellaini foi quem bateu de longa distância, mas o próprio Banega bloqueou. Lingard ficou com a sobra, mas também foi bloqueado.

A segunda etapa começou mais animada que a primeira, e aos seis minutos Lingard quase abriu o placar. O camisa 14 recebeu de Lukaku e concluiu para linda defesa de Rico. Em seguida, aos 11, Rashford, válvula de escapa do United pelas pontas, passou para Sánchez, que chutou em cima da defesa.

Jogador mais caro da história do tricampeão europeu, Pogba entrou em lugar de Fellaini e deixou o time inglês mais ofensivo. Aos 21 minutos, Rashford sofreu falta e foi para a cobrança, mas errou o gol por muito. Mais tarde, aos 26, Pogba arriscou de fora com o pé esquerdo e tirou tinta da trave.

Quem fez valer o dedo do técnico, no entanto, não foi o meia francês, mas um compatriota seu, Ben Yedder. O atacante foi colocado por Montella no lugar de Muriel aos 27 e dois minutos depois foi às redes. Banega passou para Sarabia, que percebeu um buraco entre os zagueiros e lançou por baixo. O camisa 9 dominou e chutou no canto esquerdo pra fazer 1 a 0.

No desespero, Mourinho sacou Lingard e Valencia e mandou Mata e Martial a campo, mas quem voltou às redes foi Ben Yedder. Aos 32, após cobrança de escanteio, Correa resvalou, o centroavante francês chegou primeiro que Young e colocou novamente na rede.

A essa altura, o time anfitrião precisava de três gols, mas marcou apenas um. Aos 37 minutos, também depois de um córner, Matic desviou de letra e Lukaku completou para descontar.

Fez-se então um abafa dos 'Diabos Vermelhos', mas o mais perto que estiveram do gol foi uma cabeça de Rashford, aos 42, mas a finalização passou rente à trave.

Herói da classificação do Sevilla, Ben Yedder ainda esteve perto do chamado "hat trick", no termo inglês, ou, como os espanhóis preferem, do "triplete". Nos acréscimos, aos 46, ele avançou completamente livre, mas chutou em cima de De Gea.



Ficha técnica:.

Manchester United: De Gea; Valencia (Mata), Bailly, Smalling e Young; Matic, Fellaini (Pogba) e Lingard (Martial); Sánchez, Rahsford e Lukaku. Técnico: José Mourinho.

Sevilla: Rico; Mercado, Kjaer, Lenglet e Escudero; Nzonzi, Banega e Vázquez (Pizarro); Sarabia, Correa (Geis) e Muriel. Técnico: Vincenzo Montella.

Árbitro: Danny Makkelie (Holanda), auxiliado pelos compatrioas Mario Diks e Hessel Steegstra.

Cartões amarelos: Rashford (Manchester United); Banega, Correa e Sarabia (Sevilla).

Gols: Lukaku (Manchester United); Ben Yedder (2x) (Sevilla).

Estádio: Old Trafford, em Manchester.

Mais Esporte