Topo

Esporte

Mourinho lamenta queda na Champions, mas evita críticas aos jogadores

13/03/2018 20h50

Londres, 13 mar (EFE).- O técnico José Mourinho lamentou nesta terça-feira a eliminação do Manchester United nas oitavas de final da Liga dos Campeões, ocorrida com uma derrota para o Sevilla por 2 a 1 em pleno estádio Old Trafford, mas considerou que seus jogadores não tiveram uma atuação ruim na partida de hoje.

Ao analisar o revés, o treinador português lembrou a vitória sobre o Liverpool por 2 a 1 no último sábado, pelo Campeonato Inglês, em que os 'Diabos Vermelhos' abriram 2 a 0 ainda na primeira metade da etapa inicial.

"Acredito que marcar o primeiro gol sempre é importante, não só pelo resultado da ida (0 a 0). Nós tentamos desde o primeiro minuto, quisemos ser agressivos e intensos, e devo dizer que vi semelhanças deste início com o de quatro dias atrás contra a Liverpool", comentou Mourinho.

"No entanto, não conseguimos marcar e eles começaram a ter a bola, a escondê-la, a ganhar confiança e a controlar o jogo. Posso dizer que não tivemos problemas no primeiro tempo e que depois, no segundo, tivemos chances de gol", completou, ponderando.

Com o placar de 0 a 0 do jogo de ida, há três semanas, em Sevilha, o empate com gols beneficiava a equipe espanhola. Como saiu atrás no placar, o United precisava da virada, que não aconteceu.

"Eles marcaram (o primeiro gol), e a partir desse momento tudo ficou muito mais emocional e mais difícil. Depois, fizeram outro, e a classificação ficou praticamente impossível", resignou-se o técnico, que, no entanto, reiterou a opinião de que seus comandados não merecem críticas pelo desempenho.

"Não posso culpar meus jogadores. Eles tiveram espaços e criaram boas chances, não jogaram mal. Sempre queremos ter qualidade e mobilidade. Hoje, os jogadores estavam livres e tiveram grandes chances. Em alguns momentos, nós fomos bem, embora eles tenham tido o controle. Não posso criticar a atitude e a forma de jogar dos meus jogadores", considerou.

Por fim, Mourinho lembrou que outras equipes consideradas grandes na Inglaterra vivem situação parecida à do United. Exceção é o Manchester City, que lidera o Campeonato Inglês com 16 pontos de vantagem para o próprio rival local, segundo colocado, está nas quartas da 'Champions' e já faturou o título da Copa da Liga Inglesa.

"Uma grande equipe como o Tottenham está na mesma situação que a nossa (foi eliminado pela Juventus na Liga dos Campeões). O Liverpool está vivo na Liga dos Campeões, mas não na Copa da Inglaterra. O futebol e a vida são assim. Hoje perdemos e amanhã será outro dia, e sábado já teremos outro jogo", comparou.

Mais Esporte