Topo

Esporte


FA diz que prioridade é garantir segurança de torcedores e atletas na Rússia

14/03/2018 16h30

Londres, 14 mar (EFE).- A Federação Inglesa de Futebol (FA) afirmou nesta quarta-feira que terá como prioridade a segurança de torcedores, jogadores e comissão técnica da seleção do país durante os jogos na Copa do Mundo de 2018, disputada na Rússia.

A entidade máxima do futebol inglês disse que trabalhará em conjunto com o governo do país para o Mundial por temer um sentimento anti-britânico após a ruptura das relações entre Rússia e Reino Unido devido ao caso do ex-espião russo morto na Inglaterra.

"Nossa prioridade para todas as partidas da Inglaterra é garantir a segurança dos torcedores, jogadores e comissão técnica. Como se costuma fazer, seguiremos os conselhos do Ministério de Relações Exteriores", explicou a FA em comunicado.

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, anunciou hoje que nenhum representante da família real ou do governo irão à Copa do Mundo. A decisão foi uma resposta à falta de esclarecimentos do Kremlin sobre o envenenamento do ex-espião russo e sua filha.

May suspendeu todos os contatos bilaterais de alto nível entre os dois países, revogando inclusive um convite ao ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, que iria ao Reino Unido.

O príncipe William, presidente de honra da FA, e seu irmão, Harry, representaram a coroa britânica nos últimos torneios internacionais da Inglaterra, País de Gales e Irlanda do Norte.

A primeira-ministra do Reino Unido também decidiu expulsar 23 diplomatas russos do país por causa da "gravidade" do envenenamento do ex-espião russo no território britânico.

Sergei Skripal, de 66 anos, e sua filha Yulia, de 33, foram envenenados há 10 dias em um restaurante de Salisbury, no sul da Inglaterra, com um agente nervoso de fabricação russa e seguem internados no hospital em estado crítico.

Mais Esporte