Topo

Esporte


Presidente do Comitê Paralímpico Internacional lamenta morte de Hawking

14/03/2018 06h10

PyeongChang, 14 mar (EFE).- O brasileiro Andrew Parsons, presidente do Comitê Paralímpico Internacional (IPC, sigla em inglês), lamentou nesta quarta-feira o falecimento do físico britânico Stephen Hawking, a quem ele qualificou como "um homem extraordinário e pioneiro para todas as pessoas com incapacidade no mundo".

"O professor Stephen Hawking foi um homem extraordinário e pioneiro para todas as pessoas com incapacidade no mundo. Ele encarnava a habilidade da palavra mais que ninguém", disse Parsons, que agradeceu ao físico a sua colaboração com o movimento paralímpico.

"Estamos eternamente agradecidos pela sua participação nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012 e suas palavras na Cerimônia de Abertura foram verdadeiramente mágicas", afirmou.

"Ele disse que os Jogos Paralímpicos transformam as percepções das pessoas sobre o mundo, e graças ao seu trabalho inspirador, sabemos muito mais sobre o mundo que vivemos hoje", afirmou o dirigente brasileiro.

Para Parsons, no movimento paralímpico os atletas "veem os desafios como oportunidades para fazer as coisas de maneira diferente".

"Embora não fosse um atleta paralímpico, Hawking fez justamente isso, encontrando soluções inovadoras para superar sua incapacidade e continuar seu trabalho inovador como físico líder mundial", concluiu.

Stephen William Hawking faleceu hoje, aos 76 anos, em sua residência em Cambridge (Inglaterra).

Mais Esporte