Topo

Esporte

Vinícius Júnior faz 2, e Flamengo vence Emelec de virada no Equador

14/03/2018 23h38

Quayaquil (Equador), 14 mar (EFE).- O Flamengo contou com Vinícius Júnior inspirado para superar um verdadeiro caldeirão em Guayaquil, no Equador, vencer o Emelec por 2 a 1, de virada e fora de casa, e assumir assim, de maneira provisória, a liderança do grupo 4 da Taça Libertadores.

O jovem atacante, já negociado com o Real Madrid, saiu do banco aos 21 do segundo tempo, dois minutos após o atacante equatoriano Brayan Angulo abrir o placar. Em linda jogada, o camisa 20 deixou tudo igual aos 32, e com finalização precisa, virou aos 40 minutos.

Esta foi a primeira vitória do Rubro-Negro da Gávea nesta edição da competição continental, após empate doloroso com o River Plate em 2 a 2, no Estádio Olímpico João Havelange, em que levou gol aos 41 minutos da etapa complementar.

Com a vitória de hoje, o Flamengo chegou aos quatro pontos, enquanto os três concorrentes da chave estão com um. O complemento da segunda rodada da chave acontecerá no dia 5 de abril, quando o time da capital argentina receberá o Independiente Santa Fé, da Colômbia.

O campeão carioca embarcou para o Equador sem o zagueiro Réver, que se recupera de lesão no tornozelo direito e acabou substituído por Rhodolfo. O atacante Felipe Vizeu, por sua vez, pediu liberação a comissão técnica, dando lugar ao jovem Lincoln, no banco de reservas.

Diante de uma atmosfera de "caldeirão", criada pelo torcedor do time da casa, o Emelec partiu para cima, tentando encurralar os visitantes. Logo aos 2 minutos, Arroyo acionou Luna, que bateu mal, na primeira ação ofensiva da partida.

Sem se intimidar, o time carioca também marcou presença no ataque. Aos 6, Diego cruzou em direção a Éverton Ribeiro, mas o zagueiro Guagua acabou cortando com a mão. Os rubro-negros reclamaram desesperadamente, mas o árbitro paraguaio Mario Díaz de Vivar ignorou a infração.

Os dois times seguiram tentando imprimir ritmo forte, mas falharam seguidas vezes na hora do último passe. Aos 21, Lucas Paquetá partiu pela esquerda, se livrou da marcação e bateu cruzado, em finalização que saiu fraca, parando nas mãos de Dreer.

O Fla, aos poucos, tomou conta do duelo, embora não tenha conseguido agredir o adversário. Aos 28, Henrique Dourado recebeu livre na área, dominou, mas, ao tentar ajeitar para a perna esquerda, acabou desarmado pela zaga do Emelec.

Aos 34, foi a vez dos anfitriões reclamarem de pênalti. Após receber passe de Angulo, Burbano ajeitou e, na hora de bater, foi desarmado por Jonas. Torcida e jogadores pediram falta no lance, mas o árbitro paraguaio não os atendeu.

O Flamengo teve a melhor oportunidade abrir o placar aos 41, quando Rodinei cobrou escanteio e encontrou Rhodolfo na área. O zagueiro cabeceou firme e obrigou Dreer a fazer defesa espetacular, mantendo o placar em branco.

Na etapa complementar, o panorama seguiu, com muita velocidade e as duas equipes mostrando postura ofensiva. Aos 3, o zagueiro Mejía deu um susto, após chutão para a área de Everton, deixando a bola bater em sua cabeça, para ser recuada para o goleiro.

Durante a primeira metade da etapa final, Flamengo e Emelec seguiram tentando ficar mais tempo que o adversário no campo ofensivo. As chances de gol, no entanto, eram raras, normalmente, com finalizações pouco efetivas.

A história mudou aos 19 minutos, quando o time equatoriano conseguiu abrir o placar. Quiñónez recebeu bola na intermediária e fez grande passe para Angulo, que dominou e fuzilou, contando com desvio em Rhodolfo para balançar as redes.

Pouco depois do Emelec marcar, Paulo César Carpegiani lançou Vinícius Júnior na vaga de Everton Ribeiro. Aos 32, o menino recebeu no lado esquerdo, carregou até a área, sem tomar conhecimento dos adversário e bateu, em bola que resvalou em Guagua e morreu no fundo do gol.

A jogadaça do jovem atacante, já negociado com o Real Madrid, empolgou o time. Dois minutos após empatar, Diego cruzou da direita e achou Henrique Dourado, que ganhou no alto da zaga e testou bem, perto da trave esquerda de Dreer.

O Ceifador teve outra ótima oportunidade aos 38, perdendo gol inacreditável. O atacante, após bola levantada na área, ficou livre, quase que na pequena área, sem qualquer marcação, mas acabou cabeceando para fora. No lance seguinte, Diego Alves fez grande defesa, em finalização de Preciado.

Impossível, Vinícius Júnior voltou a mexer no placar, dessa vez aos 40, em contra-ataque letal. Após ser lançado na esquerda, o camisa 20 tocou mal para Diego, que conseguiu escorar para o companheiro, que bateu firme, sem chance de defesa para Dreer.



Ficha técnica:.

Emelec: Dreer; Paredes, Guagua, Mejía e Bagüí; Arroyo, Quiñónez (Solíz), Burbano (Montero), Preciado e Luna (Mondaini); Angulo. Técnico: Alfredo Arias.

Flamengo: Diego Alves; Rodinei, Juan, Rhodolfo e Renê; Jonas, Lucas Paquetá, Diego, Éverton Ribeiro (Vinícius Júnior) e Everton; Henrique Dourado. Técnico: Paulo César Carpegiani.

Árbitro: Mario Díaz de Vivar (Paraguai), auxiliado pelos compatriotas Milciades Saldivar e Rodney Aquino.

Gols: Angulo (Emelec); e Vinícius Júnior (2) (Flamengo)

Cartões amarelos: Quiñónez, Montero, Arroyo, Mejía e Dreer (Emelec); Lucas Paquetá, Renê e Everton (Flamengo).

Estádio: George Capwell, em Guayaquil (Equador).

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte