Topo

Esporte

Venda do Milan a chineses é investigada na Itália

21/03/2018 17h29

Roma, 21 mar (EFE).- A Procuradoria de Milão abriu uma investigação sobre a venda do Milan do ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi ao magnata chinês Li Yonghong, que desde abril de 2017 possui 99,93% do capital do clube.

No entanto, segundo informações divulgadas nesta quarta-feira pela imprensa local, a investigação não recai concretamente sobre uma pessoa, mas em cima da transação em si.

A decisão foi tomada depois que a Unidade de Informação Financeira (UIF) do Banco da Itália denunciou à Guarda de Finança do país três operações suspeitas em relação à venda do clube 'rossonero'. Nos próximos dias, os responsáveis pela investigação estudarão as manobras para definirem que medidas tomar.

A notícia vem à tona no mesmo dia em que o jornal "Corriere della Sera" afirmou em artigo que a empresa de Li, Jie Ande, quebrou. Segundo o periódico, o tribunal de Shenzhen decretou a falência depois de dois bancos terem processado o dono do Milan por não ter pagado diversos empréstimos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte