Topo

Esporte

Vice-primeiro-ministro da Rússia critica boicote à Copa do Mundo

21/03/2018 15h26

Moscou, 21 mar (EFE).- O vice-primeiro-ministro da Rússia e presidente do comitê organizador da Copa do Mundo de 2018, Arkady Dvorkovich, criticou nesta quarta-feira o boicote de mandatários, que não viajarão para o país durante o torneio.

"Considero que nossos colegas só punem a si mesmos. Não tem nenhum sentido. Estamos todos. Se alguém não quiser vir, é assunto seu", disse o representante do governo, em entrevista coletiva.

Na semana passada, a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, anunciou que viajará para a Rússia, em mais um capítulo da crise diplomática entre os dois países, devido ao envenenamento do do ex-espião Sergei Skripal e da filha dele, Yulia.

"Como mostra a história, os boicotes não acabam nada bem. Todas as seleções querem jogar. Faremos tudo o que estiver nas nossas mãos, para que aproveitem o Mundial", garantiu Dvorkovich.

O presidente da Polônia, Andrzej Duda, já antecipou que não estará presente no jogo de abertura do Mundial, em que os anfitriões enfrentarão a Arábia Saudita, no dia 14 de junho, em Moscou.

O governo da Islândia e o Ministério das Relações Exteriores da Suécia também estudam a possibilidade de boicotar o torneio.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte