Topo

Esporte

West Ham proíbe torcedores que invadiram gramado de verem jogos do time

22/03/2018 16h06

Londres, 22 mar (EFE).- O West Ham anunciou nesta quinta-feira que cinco jogadores acusados de atravessar as barreiras de segurança e invadir o gramado durante o jogo contra o Burnley, no último dia 10, nunca mais poderão assistir uma partida do time da capital inglesa no estádio.

Em um comunicado divulgado em seu site, os 'Hammers' afirmaram que os cinco homens cometeram atos de violência e agressão física e por isso não puderam acompanhar os jogos 'in loco', tanto as em casa quanto as como visitante. Além disso, várias pessoas foram banidas por atirarem moedas e objetos em direção ao camarote da diretoria.

O West Ham está investigando, junto com a polícia e a segurança do Estádio Olímpico de Londres, palco do duelo com o Burnley, mais incidentes de violência e invasões de campo. Com a ajuda de testemunhas e de imagens de câmeras de vídeo, o clube espera anunciar novas punições em breve.

No último dia 10, depois que o time do técnico David Moyes sofreu o primeiro gol, um torcedor invadiu o campo e foi retirado aos tapas pelo volante e capitão Mark Noble. Em seguida, depois que os visitantes fizeram 2 a 0, a torcida voltou sua ira para os proprietários do clube, David Sullivan e David Gold.

O terceiro gol foi o estopim para os torcedores, que invadiram o gramado em bloco e se voltaram para o camarote da diretoria, o que levou os proprietários a deixarem o local escoltados.

Após 31 rodadas, os 'Hammers' ocupam a 17ª posição do Campeonato Inglês, a última fora da zona de rebaixamento, com 30 pontos, dois a mais que o Southampton, que vem em 18º.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte