Topo

Esporte

Com time misto, Palmeiras bate campeão peruano e abre frente no grupo 8

03/04/2018 23h27

São Paulo, 3 abr (EFE).- Mesmo poupando alguns jogadores para a final do Campeonato Paulista contra o Corinthians, no próximo domingo, o Palmeiras não teve dificuldade diante do Alianza Lima nesta terça-feira e obteve uma vitória por 2 a 0 no Allianz Parque, abrindo vantagem na liderança do grupo 8 da Taça Libertadores.

Com um gol de Thiago Martins e outro de Borja, um em cada tempo, o time da casa chegou à segunda vitória em duas partidas por esta edição do torneio continental e já soma seis pontos. O campeão peruano tem um, assim como o Boca Juniors, que nesta quarta-feira jogará contra o Junior Barranquilla no estádio La Bombonera, em Buenos Aires. O representa colombiano ainda não pontuou.

O vencedor da Libertadores de 1999 voltará a campo pela competição na quarta-feira da semana que vem, dia 11, novamente em São Paulo. O adversário da vez será o Boca.

O Alviverde entrou em campo com time misto, de olho na final do Campeonato Paulista, no próximo domingo, novamente no Allianz Parque, em jogou no qual terá a vantagem do empate por ter vencido por 1 a 0 no último sábado, na Arena Corinthians. Os laterais Tchê Tchê e Victor Luis deram lugar a Mayke e Diogo Barbosa, respectivamente, enquanto o volante Bruno Henrique foi substituído por Moisés.

No atual campeão peruano, a principal baixa foi o experiente goleiro Butrón. Lesionado, o arqueiro de 41 anos abriu espaço para a entrada de Pietro, de 22.

A equipe anfitriã teve mais a bola desde o começo, embora tenha demonstrado certa lentidão nas trocas de passe em um primeiro momento. Entretanto, logo na primeira chance mais clara, aos dez minutos de partida, o Palmeiras fez 1 a 0. Dudu fez o chuveirinho em cobrança de falta, Antonio Carlos acertou a trave e, no rebote, Thiago Martins completou para a rede.

Sem se acomodar, o campeão continental de 1999 esteve perto do segundo gol cinco minutos depois. Keno tocou para Dudu, que trocou passes com Borja e bateu firme, mas a bola desviou em Godoy e saiu. Logo depois, aos 18, Dudu retribuiu o presente e cruzou na medida para o colombiano, que acertou a trave sutilmente e cedeu tiro de meta.

O time anfitriã até criava, mas ia desperdiçando chances para ir para o intervalo com uma vantagem maior. Aos 28 minutos, Dudu aproveitou espaço pela esquerda e tocou para o meio da área. Borja tentou emendar uma letra, mas furou. Na sequência, aos 36, Keno encarou a marcação com uma pedalada e arrematou colocado para defesa firme de Prieto.

A "avenida Cotrina" era o atalho para a equipe brasileira, que voltou a incomodar aos 44. Dudu passou como quis pelo lateral-direito e rolou para a chegada de Moisés, que teve o chute bloqueado pela marcação.

Logo na volta do vestiário, com menos de um minuto do segundo tempo, o Palmeiras aumentou a diferença. Keno acelerou pela esquerda, bateu para o meio e contou com uma falha bisonha de Pietro para presentear Borja, que não vacilou e completou para o gol vazio.

O terceiro por pouco não aconteceu no minuto seguinte, em arremate de Dudu. O capitão alviverde foi acionado por Lucas Lima e encheu o pé, mas desta vez o goleiro agiu bem e espalmou para fora.

Apático, o Alianza Lima apenas assistia ao adversário, que chegava à área de ataque como queria. Aos dez minutos, Dudu puxou contra-ataque e adiantou para Borja, que concluiu na rede, mas pelo lado de fora.

O atual campeão peruano enfim assustou aos 16 minutos, em trama de dois jogadores que haviam saído do banco instantes antes. Quevedo preparou para Hohberg, que ajeitou e bateu firme a centímetros do travessão.

A equipe anfitriã então passou a administrar, cadenciando mais o jogo. Os erros a impediam de se aproximar do terceiro, como pôde ser visto aos 23. Dudu puxou o contragolpe pela ponta e percebeu a passagem de Moisés, mas tocou com muita força e cedeu tiro de meta.

A partida era cada vez mais morna, e a impressão é de que os times jogavam de maneira protocolar. Os visitantes ainda fizeram mais uma investida, aos 38, em cobrança de falta de Cruzado, que passou raspando a trave direita.

Jogadores e torcedores palmeirenses ainda reclamaram de um pênalti nos instantes finais, aos 35 minutos. Deyverson, que havia entrado na vaga de Borja, recebeu de Dudu, dividiu com Araujo e caiu, mas a arbitragem considerou que o desarme foi legal.



Ficha técnica:.

Palmeiras: Jailson; Mayke, Antonio Carlos, Thiago Martins e Diogo Barbosa (Tchê Tchê); Felipe Melo, Moisés e Lucas Lima (Guera); Keno, Dudu e Borja (Deyverson). Técnico: Roger Machado.

Alianza Lima: Prieto; Cotrina, Godoy, Araujo e Duclós; Cruzado e Tomás Costa; Velarde (Quevedo), Ramírez e Ascues; Leyes (Hohberg). Técnico: Pablo Bengoechea.

Árbitro: José Argote (Venezuela), auxiliado pelos compatriotas Carlos A. López e Luis Murillo.

Cartões amarelos: Felipe Melo (Palmeiras); Duclós (Alianza Lima).

Gols: Thiago Martins e Borja (Palmeiras).

Estádio: Allianz Parque, em São Paulo.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte