Topo

Basquete

Pivô dos Mavs e ala do Jazz são suspensos após doping por uso de maconha

Brandon Dill/AP
Thabo Sefolosha (na foto pelo Atlanta Hawks) e Nerlens Noel foram pegos três vezes em exames antidoping Imagem: Brandon Dill/AP

Da EFE, em Nova York (EUA)

03/04/2018 20h02

A NBA anunciou nesta terça-feira a suspensão por cinco partidas do pivô Nerlens Noel, do Dallas Mavericks, e do ala-armador Thabo Sefolosha, do Utah Jazz, por terem violado a política antidoping adotada pela liga.

Os dois jogadores foram suspensos de maneira automática após terem sido pegos três vezes em exames antidoping por consumo de maconha e ficarão sem receber seus salários no período.

Noel começará a cumprir a punição na noite de hoje, quando os Mavericks enfrentam o Portland Trail Blazers. Como a equipe de Dallas só tem cinco jogos para disputar até o início dos playoffs, o pivô está fora do término da temporada regular.

Já Sefolosha, que operou o joelho direito em janeiro e não voltará às quadras nesta temporada, cumprirá a sanção quando se recuperar da lesão.

Negociado pelos Sixers com os Mavericks na última temporada, Noel negou uma negou uma oferta de contrato do Dallas de US$ 70 milhões por quatro temporadas após não ter conseguido os valores máximos que a franquia comandada por Mark Cuban poderia oferecer.

Cuban retirou a oferta depois de saber as pretensões do jogador e agora o futuro do pivô na NBA está em xeque. Apesar disso, ele foi mantido na rotação usada pelo técnico dos Mavs, Rick Carlisle.

Sefolosha assinou um contrato de dois anos com o Jazz por US$ 10,5 milhões. O segundo ano na equipe estará garantido se o ala-armador não for dispensado antes de 1º de julho.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!