Topo

Esporte

Cruchtlow vence GP conturbado na Argentina; Márquez é destaque negativo

08/04/2018 17h59

Termas de Río Hondo (Argentina), 8 abr (EFE).- O britânico Cal Crutchlow (LCR Honda) conquistou uma inesperada vitória no Grande Prêmio da Argentina de MotoGP neste domingo, uma corrida bastante movimentada e que teve o espanhol Marc Márquez (Honda), atual campeão, envolvido em uma série de problemas.

Houve polêmica antes mesmo da largada em Termas de Río Hondo. Quase todos os 24 pilotos do grid optaram por configurações para pista molhada, com exceção do pole position, o australiano Jack Miller (Pramac Ducati).

O procedimento esperado era que a corrida fosse iniciada e que, ao perceberem que o asfalto secou, os competidores fossem para os boxes trocar de moto. Entretanto, a mudança foi feita antes do começo, o que prejudicou Miller. Os outros pilotos perderam 25 posições cada no grid, mas não tiveram o prejuízo esperado pela Pramac Ducati de ficarem uma volta atrás.

Ainda antes que a luz verde se acendesse, a moto de Marquéz apagou, e o tetracampeão precisou empurrá-la e andar na contramão para poder largar.

Miller se manteve à frente, perseguido por Márquez e pelo outro piloto da Honda, o também espanhol Dani Pedrosa, que, entretanto, abandou ainda na primeira volta devido a um toque do francês Yohann Zarco (Tech 3 Yamaha).

Em seguida, o defensor do título assumiu a ponta, mas foi punido com um 'ride through', ou seja, uma passagem pelos boxes, e foi para o fim do pelotão na sétima das 25 voltas. O australiano da Pramac Ducati então voltou à ponta, seguido pelo espanhol Álex Rins (Suzuki), Zarco e Cruchtlow.

Os quatro pilotos foram trocando posições, e Cruchtlow acabou levando a melhor, com Zarco em segundo lugar e Rins em terceiro. Miller acusou o desgaste de sua moto, que foi maior que a dos concorrentes, e teve de se contentar com a quarta colocação.

Mais atrás, Márquez foi abrindo caminho na marra, esbarrando em alguns concorrentes. Em uma das ultrapassagens, sobre Valentino Rossi, o espanhol acabou derrubando o italiano, o que lhe rendeu uma nova punição e o tirou da zona de pontuação. O atual campeão cruzou a linha de chegada em quinto, mas caiu para 19º devido ao acréscimo de 30s em seu tempo total de prova.

O ítalo-brasileiro Franco Morbidelli (Marc VDS Honda) foi o 14º colocado e ocupa a mesma posição no Mundial após duas corridas, com seis pontos. Crutchlow lidera, com 38 pontos, três a mais que o segundo colocado, o italiano Andrea Dovizioso (Ducati).

Nas categorias inferiores, as vitórias foram da Itália. Mattia Pasini (Italtrans Kalex) venceu na Moto2, enquanto o brasileiro Eric Granado (Forward Suter) foi o último entre os 29 pilotos que completaram a prova. Já na Moto3, o primeiro colocado foi Marco Bezzecchi (Prüstel KTM).

Mais Esporte