Topo

Esporte

Hamilton aposta em bom retrospecto na China para frear bom início de Vettel

11/04/2018 13h34

Xangai (China), 11 abr (EFE).- Dono de cinco vitórias em 12 corridas no Circuito Internacional de Xangai, o britânico Lewis Hamilton (Mercedes) quer aproveitar o histórico favorável para iniciar no Grande Prêmio da China, neste fim de semana, uma reação no Mundial de Fórmula 1.

Os dois primeiros resultados do tetracampeão não foram dos piores: um segundo lugar na Austrália e um terceiro no Bahrein, no último domingo, depois de ter largado apenas em nono devido a uma punição. O problema para o inglês é que seu principal concorrente, o alemão Sebastian Vettel (Ferrari), venceu as duas provas e foi a 50 pontos no campeonato, 17 de vantagem.

Ninguém conhece o topo do pódio em Xangai melhor que Hamilton, que inclusive recebeu a bandeirada à frente de todos os concorrentes no ano passado e em três dos últimos quatro GPs. Já Vettel foi o primeiro colocado apenas uma vez, no distante ano de 2009.

Além deles, apenas outros dois pilotos ainda em atividade triunfaram na China, o espanhol Fernando Alonso (2005, 2013), hoje na McLaren, e o finlandês Kimi Raikkonen (Ferrari), em 2007, ano em que se sagrou campeão mundial.

"Com sorte, quando formos para a China para a próxima corrida, teremos uma melhor compreensão dos pneus e poderemos lutar melhor contra a Ferrari. Xangai tem sido um bom lugar para mim, então espero poder me recuperar", comentou Hamilton em entrevista coletiva após o GP do Bahrein.

Vettel vem com moral por ter vencido com uma escolha audaciosa no circuito de Sakhir. Quando todos esperavam que ele parasse duas vezes nos boxes, o alemão resistiu com pneus desgastados e recebeu a bandeirada à frente.

Por outro lado, o outro piloto da Ferrari teve problemas. Raikkonen teve problemas durante um pit stop, em que nem todos os pneus foram trocados. Para piorar, o mecânico Francesco Cigarini foi atropelado e teve de passar por cirurgia devido a fraturas na tíbia e na fíbula.

Para a Red Bull, Xangai representará a busca pela redenção depois do fracasso no Bahrein. O australiano Daniel Ricciardo teve problemas elétricos no carro logo na primeira volta, e o holandês Max Verstappen furou um pneu ao tentar ultrapassar Hamilton, também no giro inicial, e até tentou seguir competindo, mas abandonou minutos depois. Por outro lado, o piloto francês Pierre Gasly, da equipe satélite Toro Rosso, surpreendeu ao ser o quarto colocado, pontuando na Fórmula 1 pela primeira vez.

Nesta sexta-feira começarão os treinos livres para um Grande Prêmio para o qual estão disponíveis pneus médios, macios e ultramacios. A pista tem 5.451 metros, e serão realizadas 56 voltas no domingo.

A chuva costuma ser protagonista nas corridas na China, mas para este fim de semana a previsão é de céu claro para sábado e domingo, podendo haver alguma tormenta na sexta-feira.

Mais Esporte