Topo

Esporte

Hamilton quer reação imediata na briga com Vettel: "Estamos 17 pontos atrás"

12/04/2018 12h28

Xangai (China), 12 abr (EFE).- Após o excelente início de temporada do alemão Sebastian Vettel (Ferrari) na Fórmula 1, com duas vitórias e duas corridas, o britânico Lewis Hamilton (Mercedes) declarou nesta quinta-feira que precisa começar a diminuir a diferença já neste fim de semana, no Grande Prêmio da China.

"Há coisas boas que virão, mas estamos 17 pontos atrás e não posso me permitir perder mais frente em relação a Sebastian", declarou o atual campeão mundial em entrevista coletiva no Circuito Internacional de Xangai, sede da terceira corrida do ano.

Enquanto Vettel somou 50 pontos com as duas vitórias, enquanto Hamilton foi segundo colocado no GP da Austrália e terceiro no Bahrein, no último domingo, depois de ter largado em nono devido a uma punição por troca de câmbio.

Após a prova no circuito de Sakhir, o britânico se queixou de problemas de comunicação com sua equipe. Ele disse ouvir mal o que era dito pelo rádio, o que causou dificuldade no entendimento da estratégia.

"Estas pequenas coisas podem fazer a diferença de ter sete pontos ou não tê-los. Se você não sabe pelo que está lutando, é difícil pilotar", reclamou.

Hamilton é o piloto com mais vitórias no GP da China, com cinco, incluindo três nos últimos quatro anos. Em 2017, além de ter subido ao lugar mais alto do pódio, cravou a pole position e fez a volta mais rápida. "Sempre foi uma pista boa para mim. Realmente espero voltar ao lugar para o qual trabalhamos nas duas últimas corridas", destacou.

Mais Esporte