Topo

Esporte

Seedorf agradece a Mauro Silva visita ao La Coruña, ameaçado de rebaixamento

13/04/2018 16h14

La Coruña, 13 abr (EFE).- O técnico do Deportivo La Coruña, Clarence Seedorf, agradeceu nesta sexta-feira a Mauro Silva, ídolo da equipe e desde ontem nome de rua na cidade galega, a visita feita ontem ao elenco, que luta contra o rebaixamento no Campeonato Espanhol.

"Sempre considerei Mauro um grande nome do futebol, e foi um grande prazer passar algumas horas com ele. Ontem foi um dia de união, de esperança, de força, de tudo que ele representou como jogador e também como ser humano. As suas palavras foram muito claras, e lhe agradeço o tempo que passou conosco. Também lhe dou parabéns pela rua", declarou Seedorf.

O La Coruña é antepenúltimo colocado em 'La Liga', com 23 pontos, oito a menos que o Levante, que vem em 17º lugar e é o último entre os times que estão fora da zona de rebaixamento. Na visão do técnico, sua equipe precisa enfocar seus próprios jogos e não pensar em "secar" os concorrentes.

"Não penso no Levante, penso no La Coruña, que tem que fazer o seu jogo amanhã (sábado). Depois veremos o que acontece em outros estádios", destacou.

Depois de cinco derrotas e três empates à frente do time galego, Seedorf enfim obteve uma vitória no último sábado sobre o Málaga, lanterna do Espanhol, por 3 a 2. Contando o período antes da chegada do ex-meia do Botafogo, já eram 15 partidas sem triunfo, na pior sequência do La Coruña em toda a história.

"Nós vivemos com muita serenidade e objetividade cada partida, tentando criar as condições ideais para entrar em campo sem estamos tensos demais. Ter conquistado uma vitória em casa certamente ajudar nesse aspecto, embora a pressão vá continuar porque não alcançamos nosso objetivo e ainda o queremos", afirmou.

Pensando no jogo contra o Athletic Bilbao, neste sábado, no San Mamés, Seedorf enalteceu a força do adversário como mandante, mas ressaltou que confia em um bom resultado.

"Precisaremos manter nossa solidez defensiva, ter qualidade ao partir na vertical e levar o máximo de perigo no ataque. Em casa, o Athletic se sente forte, mas precisamos ter ambição", analisou o técnico, que não poderá contar com o zagueiro brasileiro Sidnei.

"É uma precaução porque há um alto risco de que ele se lesione. Ele se esforça ao máximo, mas vem sentindo dores, seus músculos estão tensos, e não vamos arriscar usá-lo em um jogo e perdê-lo para os demais", argumentou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte