Topo

Esporte

Atlético de Madrid supera expulsão precoce e empata com Arsenal em Londres

26/04/2018 18h01

Londres, 26 abr (EFE).- Em busca do tricampeonato e na tentativa de estragar a despedida do técnico adversário, o Atlético de Madrid arrancou um empate com o Arsenal em 1 a 1 nesta quinta-feira no Emirates Stadium, mesmo jogando com um homem a menos durante mais de 80 minutos, em partida de ida pelas semifinais da Liga Europa.

O último jogo internacional de Arsene Wenger como treinador dos 'Gunners' no Emirates começou quente, e seus comandados poderiam ter aberto o placar logo aos cinco minutos. Lacazette foi lançado na área e, cara a cara com Oblak, carimbou a trave. Um minuto depois, o atacante francês tentou de cabeça e o goleiro fez linda defesa.

Ainda no começo de jogo, aos dez minutos, o Atlético, desfalcado do lateral brasileiro Filipe Luís, ficou com um homem a menos. O lateral Vrsaljko, que havia recebido o amarelo nos primeiros segundos, cometeu falta dura justamente em Lacazette e foi expulso. Curiosamente, foram os únicos cartões de todo o confronto. Logo em seguida, aos 13, foi a vez de o técnico Diego Simeone ser excluído por reclamação.

O Arsenal permanecia em cima, mas Oblak garantia o 0 a 0. Do outro lado, Ospina era pouco exigido, mas trabalhou bem aos 37 minutos, quando Thomas fez fila na defesa e serviu Griezmann, que acertou uma bomba.

Homem do jogo desde a etapa inicial, Lacazette enfim fez 1 a 0 aos 15 minutos do segundo tempo. Wilshere levantou da direita na medida e o camisa 9 do time londrino marcou de cabeça.

Em alguns momentos, a partida parecia treino de ataque contra defesa, com domínio dos donos da casa. Entretanto, em um dos únicos descuidos da defesa dos 'Gunners', aos 36, os visitantes empataram. Griezmann levou a melhor sobre Koscielny e chutou. Ospina conseguiu abafar, mas o atacante francês bateu novamente e deixou tudo igual.

Campeão da primeira edição da Liga Europa no formato atual, na temporada 2009-2010, e vencedor também em 2012, o time 'rojiblanco' jogará pelo 0 a 0 na volta, na próxima quinta, no estádio Wanda Metropolitano, para disputar a final do dia 16 de maio, em Lyon, contra Olympique de Marselha ou Red Bull Salzburg.

Já o Arsenal, que sonha com o título para se despedir de Wenger em grande estilo e ser campeão de um torneio continental pela primeira vez desde a Recopa Europeia de 1994, precisará de uma igualdade em dois ou mais gols. Se houver um vencedor no duelo em Madri, este irá à decisão.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte