Topo

Esporte

Brett Favre revela ter sido internado 3 vezes por uso de álcool e analgésicos

22/05/2018 18h09

Houston (EUA), 22 mai (EFE).- O ex-quarterback Brett Favre, três vezes MVP e integrante do Hall da Fama da liga de futebol americano dos Estados Unidos (NFL), admitiu, em entrevista publicada nesta terça-feira, que esteve três vezes durante a carreira em clínicas de reabilitação por causa do uso de álcool e analgésicos.

O antigo jogador de Atlanta Falcons, Green Bay Packers, New York Jets e Minnesota Vikings confessou à revista "Sports Illustred", que chegou a tomar 14 comprimidos de Vicodin, de uma vez só, em 1995, quando foi eleito pela primeira vez o melhor jogador da competição.

"É realmente surpreendente, já que me lembro, como joguei bem nesse ano. Foi um ano de MVP para mim. Mas, quando acordei pela manhã, meu primeiro pensamento foi: 'Tenho que tomar mais pílulas", contou o ex-quarterback, que se aposentou em 2010 e hoje tem 48 anos.

Favre admitiu que os problemas com analgésicos o levaram a passar 28 dias internado em um centro na Lousiana, no início da década de 90. Depois disso, em 1998, ele revelou ter ficado o mesmo período em uma instituição de reabilitação, em Kansas City pelo consumo em excesso de bebidas alcoólicas.

"Lembro com clareza que enfrentei os profissionais do centro. Me disseram que beber era a droga de entrada para mim. Tinham razão, mas eu não admitia. Nunca esquecerei de uma das enfermeiras. Briguei com ela o tempo todo. Não admitia o problema com a bebida", disse o ex-jogador, sobre a segunda das três internações.

No fim da década de 90, o ex-jogador retornou para o mesmo centro de Kansas City, segundo ele, confirmando a previsão de uma das enfermeiras, com quem revelou ter mantido brigas constantes.

"Voltei. Adivinha quem estava me esperando lá? A mesma enfermeira, que tinha garantindo que eu voltaria", contou.

Mais Esporte