Topo

Esporte

Capitão da Costa Rica acredita que Copa de 2018 será mais complicada que 2014

24/05/2018 21h13

San José, 24 mai (EFE).- O capitão da seleção da Costa Rica, Bryan Ruiz, afirmou nesta quinta-feira que a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, será mais complicada que a do Brasil, em 2014, quando a equipe do país chegou pela primeira vez às quartas de final.

"Quem entende de futebol sabe que este Mundial, por causa do grupo no qual caímos, será muito mais complicado em muitos aspectos do que no passado. No Brasil não tínhamos nada a perder. Agora as pessoas esperam muito de nós", disse o jogador.

Em 2014, a Costa Rica surpreendeu passou para as oitavas de final como líder do grupo D, superando Itália, Inglaterra e Uruguai. Depois, eliminou a Grécia e caiu nas quartas para a Holanda.

Na Rússia, porém, os costa-riquenhos enfrentarão Brasil, Sérvia e Suíça.

"Há muitas coisas que podemos perder se não conseguirmos a classificação para a próxima fase. Vamos nos preparar bem, vamos mentalizar a ideia de que será mais complicado", disse Ruiz.

O meia do Sporting, agora sem contrato, já está na Costa Rica e terá alguns dias de descanso antes de se apresentar à seleção. Ruiz afirmou que os companheiros devem aproveitar ao máximo a oportunidade de disputar o Mundial da Rússia.

"Minha ideia é seguir na Europa, em um local que me motive. Se não chegar algo, não fecho as portas para nenhum país", afirmou.

A seleção da Costa Rica treina há dez dias, mas nem todos os convocados já se apresentaram ao técnico Óscar Ramírez.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte