Topo

Esporte


Morre Roger Piantoni, ídolo do futebol francês das décadas de 50 e 60

26/05/2018 14h16

Paris, 26 mai (EFE).- O ex-jogador Roger Piantoni, uma das estrelas do futebol francês durante as décadas de 50 e 60, morreu neste sábado, aos 86 anos, em Nancy, no leste da França.

Segundo informações do jornal francês "L'Est Républicain", Piantoni foi internado com urgência no Hospital Universitário de Nancy, na manhã deste sábado, mas não resistiu.

O ex-atacante fez história no futebol da França. Piantoni fez parte da geração do final dos anos 50, liderada por Raymond Kopa, Just Fontaine e Dominique Colonna, e que terminou em terceiro lugar na Copa de 1958, na Suécia, Mundial que consagrou Pelé e Garrincha.

Nascido em Etain, o ex-atleta começou sua carreira no Nancy, pelo qual jogou por sete temporadas (de 1950 a 1957), antes de se juntar ao Stade Reims, pelo qual conquistou três Campeonatos Franceses (1958, 1960 e 1962) e foi artilheiro da competição duas vezes, com 28 gols, em 1951 e em 1961.

Ainda com o Reims, Piantoni foi vice-campeão continental em 1959, caindo na final da Copa da Europa para o Real Madrid de Di Stéfano, ao ser derrotado por 2 a 0.

Em entrevista ao "L'Est Républicain", o presidente do Reims, Jean-Pierre Caillot, lamentou a morte do "extraordinário canhoto" que ajudou a escrever a história do clube.

"Ao saber da morte do Sr. Piantoni, dois sentimentos predominam: a tristeza, que compartilhamos com sua família e entes queridos, mas também uma sincera gratidão. Se o Stade Reims é um time de destaque no futebol mundial, isso se deve a jogadores ilustres que escreveram em letras de ouro o destino do nosso clube. Extraordinário canhoto, Roger Piantoni é um deles. Como um símbolo, morre exatamente 60 anos depois de sua primeira temporada com a camisa vermelha e branca", disse o dirigente.

Depois de ter defendido o vice-campeão europeu de 1959, o ex-atleta foi para o Nice, onde jogou até encerrar sua carreira, de 1964 a 1966.

Em 16 temporadas como profissional, o ex-atacante se consagrou como o sexto melhor marcador de toda a história do Campeonato Francês: foram 203 gols em 394 jogos disputados. Pela seleção francesa, marcou 18 vezes em 37 partidas disputadas.

Mais Esporte