Topo

Esporte

Federação palestina condena realização de amistoso entre Argentina e Israel

29/05/2018 11h28

Jerusalém, 29 mai (EFE).- A Associação Palestina de Futebol condenou a realização do amistoso entre as seleções de Argentina e Israel, marcado para acontecer no dia 9 de junho, segundo conteúdo de uma carta enviada à entidade que rege a modalidade no país sul-americano, que a Agência Efe teve acesso.

"Como se sabe, o local original para o jogo era Haifa, mas, após pressão política por parte do governo israelense, como disse, abertamente, a ministra da Cultura e Esporte, Miri Regev, a partida foi transferida para Jerusalém", diz o texto, que aponta que o evento esportivo é um apoio para se "normalizar" a ocupação da Jerusalém Leste.

Inicialmente, o jogo seria disputado no estádio Sammy Ofer, em Haifa, mas, está marcado agora para acontecer no estádio Teddy Kollek, em Jerusalém.

"É uma decisão que, dado o contexto atual, a Associação Palestina de Futebol rejeita e condena", completa a carta enviada pela entidade a Claudio Tapia, presidente a Associação de Futebol Argentina.

O texto lembra ainda a decisão de diversos países, como os Estados Unidos, de transferir as embaixadas para Jerusalém, quebrando o consenso internacional histórico, de não reconhecer a soberania sobre a cidade disputada por palestinos e israelenses.

"Os esportes, em geral, e o futebol, em particular, devem ficar longe da política. Infelizmente, contudo, a aceitação da Associação de Futebol Argentina de jogar com Israel, em Jerusalém, nos lembrou a todos como Israel usa o esporte como ferramenta para encobrir suas ações, incluindo a presença de seis equipes de colônias ilegais no estado ocupado da Palestina, como parte do Campeonato Isralense", afirma a carta.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte