Topo

Esporte

Fifa exclui árbitro saudita da Copa após caso de manipulação de resultados

30/05/2018 14h38

Redação Central, 30 mai (EFE).- A Fifa confirmou nesta quarta-feira a decisão do Comitê de Árbitros de anular com efeito imediato a escolha do árbitro saudita Fahad al Mirdasi para a Copa do Mundo após ele ter sido banido do futebol pela federação do país no último dia 16 por participar de uma tentativa de suborno.

Em comunicado, a Fifa explicou que Al Mirdasi não satisfaz as condições para atuar no Mundial da Rússia, que começa no dia 14 de junho, e anunciou que também retirará do quadro de árbitros do torneio os assistentes Mohammed al Abakry e Abdulah Alshalwai.

O Comitê de Árbitros da Fifa decidiu não substituir diretamente Al Mirdasi, mas sim incluir dois assistentes - Hassan Almahri, dos Emirados Árabes Unidos, e Hiroshi Yamauchi, do Japão - para atuar ao lado de Mohammed Mohammed Abdulla e Ryuji Sato.

A decisão da Fifa reduz para cinco os árbitros da Confederação Asiática de Futebol (AFC) na Copa do Mundo.

A Federação Saudita de Futebol baniu Al Mirdasi do esporte e pediu que a Fifa o excluísse do Mundial depois de ele ter admitido em audiência disciplinar ter pedido dinheiro aos dirigentes do Ittihad em troca de ajudar o clube na decisão da Copa do Rei.

O presidente do clube, Hamad al Sauniya, denunciou o caso antes da final e enviou à federação a conversa com o árbitro no aplicativo "WhatsApp". No diálogo, Al Mirdasi pede dinheiro ao dirigente.

O árbitro foi suspenso horas antes do jogo, realizado no dia 12 de maio. O Ittihad venceu o Al Faisali por 3 a 1 e levou o título.

Al Mirdasi apitou torneios internacionais desde 2011, entre eles a Copa das Confederações de 2017 e os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.

Mais Esporte