Topo

Esporte

Justiça da Suíça aceita pedido e suspende "gancho" de Guerrero

31/05/2018 10h17

Genebra (Suíça), 31 mai (EFE).- O atacante peruano Paolo Guerrero está liberado, provisoriamente, para disputar a próxima edição da Copa do Mundo, depois que o Tribunal Federal da Suíça decidiu pela "suspensão provisória" da pena de 14 meses longe dos gramados por doping.

A justiça suíça divulgou nesta quinta-feira que aceitou o pedido de suspensão urgente da punição imposta pela Corte Arbitral do Esporte, feita junto com o recurso que o jogador do Flamengo apresentou nesta sexta-feira.

O Tribunal aponta que, um dos motivos para emitir o efeito suspensivo foi a proximidade com a apresentação das listas definitivas de jogadores convocados para a Copa do Mundo, que deverá ser feita, junto a Fifa, até a próxima segunda-feira.

Guerrero teve pena ampliada de seis para 14 meses, depois que a Agência Mundial Antidoping (Wada) recorreu à Corte Arbitral do Esporte (CAS), quase simultaneamente, a pedido do peruano para que a punição fosse extinta.

No comunicado em que anuncia a decisão, o Tribunal Federal da Suíça aponta ter levado em conta, por exemplo, os prejuízos sofrido pelo atacante, "que já tem 34 anos e sofreria o impedimento de participar de uma competição que será a coroação de sua carreira como jogador".

A justiça, inclusive, diz ter considerado que Guerrero "não atuou intencionamente, nem cometeu nenhuma negligência significativa", para o resultado positivo em exame antidoping, por um benzoilecgonina, principal metabolito da cocaína. A própria Wada e a CAS, anteriormente, admitiram que se tratou de um acidente.

De acordo com a decisão divulgada hoje, a posição das duas entidades apontaria que ambas "não se opõem categoricamente a participação" do jogador, que tem contrato com o Flamengo até o dia 10 de agosto.

O flagrante de doping de Guerrero aconteceu no dia 5 de outubro do ano passado, durante jogo da seleção peruana contra a Argentina, no estádio de La Bombonera, em Buenos Aires, pelas Eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo.

Mais Esporte