Topo

Esporte

LeBron avisa que o próximo campeão da NBA não visitará a Casa Branca

05/06/2018 21h29

Cleveland (EUA), 5 jun (EFE).- O ala LeBron James, do Cleveland Cavaliers, afirmou nesta terça-feira que nem a sua equipe nem o Golden State Warriors aceitarão comparecer à tradicional cerimônia na Casa Branca para os campeões da temporada da NBA.

A declaração de LeBron ampliou a polêmica de quando o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, cancelou a visita do Philadelphia Eagles, campeão da NFL, à sede do governo americano.

A Casa Branca criticou os Eagles por pedirem o adiamento da visita e depois disponibilizarem um baixo número de pessoas, bem menor do que os inicialmente confirmados, devido à recusa de alguns jogadores ao convite de Trump.

"Sei que não importa a equipe que ganhará as finais, Cavaliers ou Warriors, mas nenhuma deseja um convite", destacou James, que já se mostrou muito crítico em relação a Trump quando o republicano também cancelou a visita do Golden State à Casa Branca como campeão da NBA 2017.

"É algo típico dele (Trump) e, enquanto ele estiver na Casa Branca, este tipo de coisas vão continuar. Há muitas coisas nas quais nós acreditamos como americanos, que ele não apoia, e também há muitas pessoas que pensam que ele não faz nada para encontrar uma solução", acrescentou.

LeBron James reconheceu que não foi nenhuma surpresa o que ocorreu com os Eagles, mas disse que era o momento de não permitir que as notícias relacionadas com a decisão de Trump ofuscassem a magnífica campanha para o título e o sacrifício dos jogadores.

"Acho que o mais importante e o que permanece para toda a vida é o que nós, como atletas profissionais, conquistamos, sem importar quem esteja na Casa Branca, e principalmente se for alguém como ele (Trump)", afirmou o ala.

Após saber a opinião do craque dos Cavs, o armador Stephen Curry, dos Warriors, declarou que está completamente de acordo com o rival e confirmou a rejeição por parte de sua equipe de visitar a Casa Branca caso conquiste o título.

"Decidi falar por mim ao não querer ir à Casa Branca no ano passado. E cada equipe que conquistou um campeonato desde então passou por isso. O importante de tudo neste movimento é que nós tomamos consciência das coisas que nos afetam e educamos as pessoas em busca de soluções", comentou.

Outro a concordar com LeBron foi o ala Kevin Durant, companheiro de Curry nos Warriors, ao criticar a postura do presidente americano.

"Que outra coisa alguém espera que Trump faça? Quando alguém diz que não quer vir à Casa Branca, ele cancela o convite para que a sessão de fotos não fique ruim. Manter o que acreditamos é bom para todos e nenhum de nós, se ganharmos, iremos a Washington", disse.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte