Topo

Esporte

Goleiro egípcio comemora proximidade de recorde e fala em título mundial

14/06/2018 11h52

Ecaterimburgo (Rússia), 14 jun (EFE).- O goleiro Essam El Hadary, do Egito, demonstrou em entrevista coletiva nesta quinta-feira toda a felicidade de ter a chance de ser o jogador mais velho a disputar uma partida de Copa do Mundo, o que acontecerá nesta sexta caso ele seja escalado para enfrentar o Uruguai no Estádio Central, em Ecaterimburgo.

Aos 45 anos e cinco meses, o arqueiro dos 'Faraós' poderia superar o registro do também goleiro Faryd Mondragón, que em 2014, no Brasil, jogou pela Colômbia aos 43 anos e três dias.

"Vou ser o homem mais feliz do mundo. Disputei muitas partidas e cheguei a muitas vitórias em nível internacional. Foram muitos títulos e troféus, e o fato de chegar a uma Copa depois de 25 anos de trabalho duro é incrível. Tentávamos a cada quatro anos e não conseguíamos. Sempre trabalhei duro e sem descanso com objetivo de estar em uma Copa. E esperamos vencê-la", disse um otimista El Hadary.

El Hadary afirmou que todo o país está muito contente pela presença da seleção egípcia no Mundial e deixou claro que se a sua seleção vencer uma partida, aconteça o que acontecer, será em honra a toda a população.

"Se pudermos obter um título, será um feito de todos os jogadores do Egito. Formamos uma equipe, e será uma conquista de todo o país", considerou.

Por fim, o goleiro declarou que ele e seus companheiros estão preparados para encarar o forte ataque do Uruguai, de Luis Suárez e Edinson Cavani.

"Contamos com alguns dos melhores do mundo, que jogam no Campeonato Inglês. Estamos preparados e esperamos atender às expectativas do nosso público com ajuda de Deus", afirmou.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte