Topo

Esporte

Renovada, Inglaterra estreia na Copa buscando encerrar seca de vitórias

17/06/2018 17h27

Volgogrado (Rússia), 17 jun (EFE).- A Inglaterra estreia na Copa do Mundo nesta segunda-feira, contra a Tunísia, na Volgogrado Arena (às 15h de Brasília), e quer mostrar que a renovação promovida pelo técnico Gareth Southgate não só é capaz de fazer a seleção voltar a vencer um jogo pelo torneio após oito anos, como inclusive conquistar o título, algo que não acontece desde 1966.

As fracas campanhas nas últimas duas Copas (apenas uma vitória, sobre a Eslovênia, em sete jogos) e duas Eurocopas (caindo na segunda fase, a última delas para a Islândia) colocam pressão sobre o "English Team", que chega ao torneio apontada como grande seleção apenas pelo respeito que existe a um campeão do mundo.

O processo de saída de Sam Allardyce, envolvido em um escândalo de corrupção, para a chegada de Southgate precipitou uma renovação do elenco que traz esperanças não apenas para agora, mas para os próximos anos. Sem veteranos ilustres como Rooney, Smalling ou Defoe, o comandante trouxe jogadores com quem trabalhou no sub-21, unindo a uma sólida base do Tottenham.

O líder desta equipe é o capitão Harry Kane, de 24 anos, que chega a sua primeira Copa e vai comandar o ataque no esquema 3-4-2-1, auxiliado por Dele Alli e Raheem Sterling.

O objetivo inglês na primeira fase é ser líder do grupo G, e para isso precisará lutar com a badalada ótima geração da Bélgica. Por outro lado, os tunisianos sonham com uma zebra pouco provável.

Para atingir sonhos mais altos, a primeira meta da Tunísia é parar o adversário da estreia e não será nada fácil. Em sua quinta participação no torneio, as "Águias de Cartago" estrearão pela segunda vez contra a Inglaterra (perderam por 2 a 0 em 1998). A seleção africana nunca passou da fase inicial, mas foi a primeira do continente a vencer em Copa do Mundo: 3 a 1 sobre o México, em 1978.

O treinador Nabil Maaloul ainda mantém duas dúvidas para o jogo desta segunda-feira, sendo uma delas a participação do astro da equipe, Wahbi Khazri, que está em fase final de recuperação de uma lesão muscular. A outra é a presença do lateral-esquerdo Ali Maaloul, que saiu machucado do amistoso contra a Espanha, no último dia 9.

A ausência do atacante Khazri seria muito sentida, já que o time foi convocado para o torneio já sem dois dos seus principais jogadores do setor ofensivo, Youssef Msanki e Taha Knessi, que também estão lesionados. Por isso, é possível que ele jogue mesmo sem estar em 100% da sua condição física.



Prováveis escalações:.

Tunísia: Mathlouthi; Bronn, Ben Youssef, Meriah e Maaloul; Khaoui, Skhiri, Sassi e Badri; Khazri e Fakhereddin Ben Youssef.

Inglaterra: Pickford; Walker, Stones e Maguire; Trippier, Henderson, Lingard e Rose; Alli, Sterling e Kane.

Juiz: Wilmar Roldán (COL), auxiliado pelos compatriotas Alexander Guzman e Cristian de la Cruz.

Estádio: Volgogrado Arena, em Volgogrado.

Mais Esporte