Topo

Esporte

De olho na vaga, Rússia encara Egito na abertura da 2ª rodada da Copa

18/06/2018 14h15

São Petersburgo (Rússia), 18 jun (EFE).- As seleções Rússia e Egito, que tiveram estreias muito diferentes no grupo A da Copa do Mundo, se enfrentarão nesta terça-feira, às 15h (de Brasília), no Estádio Krestovsky, em São Petersburgo, na abertura da segunda rodada do torneio.

Os anfitriões do torneio começaram a competição com o pé direito, de forma surpreendente, inclusive, goleando a Arábia Saudita por 5 a 0, na abertura da competição. Por outro lado, Os Faraós foram derrotados nos instantes finais pelo Uruguai por 1 a 0, graças a gol do zagueiro José María Giménez.

Apesar da possibilidade de os russos ficarem a um passo de carimbar passaporte às oitavas de final, a grande expectativa com relação a partida é quanto a presença ou não do atacante Mohamed Salah, que ficou 90 minutos no banco de reservas da estreia egípcia.

O técnico espanhol Héctor Cúper deixou o mistério no ar, na entrevista coletiva concedida na véspera da partida, sem indicar se o goleador está 100% fisicamente, após ter sofrido lesão no ombro direito durante a final da Liga dos Campeões, em que o Liverpool foi derrotado pelo Real Madrid.

"Salah está em boas condições, como acreditávamos também contra o Uruguai até a última hora. Hoje (segunda-feira), temos um teste importante. O desejo é que esteja pronto para jogar, que possa atuar. Ele é muito importante para nós", disse o comandante do Egito, em referência ao treino desta segunda-feira.

Caso o astro dos Faraós siga no banco, há dúvida, inclusive, quanto a permanência na equipe do reserva imediato, Amr Warda, que atuou contra os uruguaios, por causa de dores musculares. O lateral-direito Ahmed Fathi e o atacante Trezeguet foram outros que assustaram durante a semena, devido problemas físicos, mas, devem ir para o jogo.

A Rússia, por sua vez, tentará um feito inédito desde o desmantelamento da União Soviética, que é vencer dois jogos em uma mesma edição de Copa do Mundo, o que não aconteceu em 1994, 2002 (ambas com um resultado positivo) e 2014 (quando saiu sem vencer).

Avançar às oitavas de final, com isso, seria um feito inédito para a república independente, o que pode acontecer com a conquista dos três pontos, aliada a resultado que não seja derrota do Uruguai para a Arábia Saudita no complemento da rodada, que acontecerá na quarta-feira, em Rostov-no-Don.

Para o jogo com os egípcios, uma certeza é o desfalque do meia Alan Dzagoev, que se lesionou ainda no primeiro tempo da estreia. O substituto deverá ser Denis Cheryshev que saiu do banco e, em grande estilo, balançou as redes duas vezes, sendo um dos destaques na goleada dos donos da casa.

Apesar de críticas da imprensa, o atacante Fedor Smolov deverá seguir entre os titulares. Com isso, Artem Dzyuba, que substituiu o camisa 10 no decorrer do segundo tempo e também anotou gol, seguirá como opção para o técnico Stanislav Cherchesov.

O lateral-direito Mário Fernandes, que foi o primeiro brasileiro a entrar em campo nesta Copa, defendendo a seleção russa, provavelmente, estará em campo no apito inicial da segunda partida da seleção russa no Mundial.



Prováveis escalações:.

Rússia: Akinfeev; Mário Fernandes, Kutepov, Ignashevich e Zhirkov; Gazinsky, Zobnin, Samedov, Cheryshev e Golovin; Smolov. Técnico: Stanislav Cherchesov.

El Shenawy; Fathi, Ali Gabr, Hegazy e Abdel Shafi; Elneny, Hamed; Trezeguet, Salah (ou Warda) e Abdallay; Mohsen. Técnico: Héctor Cúper.

Árbitro: Enrique Cáceres (Paraguai), auxiliado pelos compatriotas Eduardo Cardozo e Juan Zorrilla.

Estádio: Krestovsky, em São Petersburgo (Rússia).

Mais Esporte