Topo

Esporte

Torcedores egípcios confiam em recuperação de Salah para vencer a Rússia

18/06/2018 13h12

Miguel Ángel Moreno.

São Petersburgo, 18 jun (EFE).- Os torcedores do Egito, que disputará seu segundo jogo no Mundial na próxima terça-feira, em São Petersburgo, contra a Rússia, confiam na recuperação do atacante Mohammed Salah para bater a seleção anfitriã, que goleou a Arábia Saudita na estreia por 5 a 0.

Desde domingo os egípcios já eram vistos nas ruas mais movimentadas de São Petersburgo, na populosa Avenida Nevski e na área para torcedores disponibilizada pela Fifa.

"Será um jogo difícil, mas se Salah jogar teremos chances", disse à Agencia Efe Ismail, que veio do Cairo para os jogos entre Egito e Rússia e Brasil e Costa Rica.

Com um grupo de quatro amigos, um deles com o nome de Salah nas costas, Ismail reconhece que a derrota contra o Uruguai por 1 a 0 com gol marcado no fim da partida foi "deprimente", e espera dar a volta por cima contra os anfitriões.

"Contra o Uruguai esperávamos um empate, e agora temos que ganhar da Rússia no seu próprio campo, algo que é difícil", acrescenta Ismail, fã do português Cristiano Ronaldo e crítico do zagueiro espanhol Sergio Ramos, autor da falta que causou a lesão de Salah na final da Liga dos Campeões da Europa.

Rahm e Ihad, também do Cairo, apostam em um 2 a 0 para o Egito com gol do atacante do Liverpool, depois de ter vivido "um momento muito triste" e "muito decepcionante" após a derrota para o Uruguai.

Se tudo correr bem em São Petersburgo, os egípcios já pensam nas oitavas de final. "Esperamos nos classificar para a fase seguinte. Se ganharmos de Rússia e Arábia Saudita, nos classificaremos", apontam.

Na 'Fan Zone' de São Petersburgo, Mohammed e Assen não veem problemas em confraternizar com quem será seu adversário no campo. Posam com uma bandeira russa ao lado das suas camisetas da seleção egípcia, enquanto deixam claro que na terça-feira os gols sairão dos pés de Salah.

"Vamos ganhar por 2 a 0 com dois gols de Salah", afirmam os egípcios, que não temem ser minoria ao enfrentar a seleção local.

"Seremos minoria, mas nossas vozes cobrirão todo o estádio e toda esta cidade. A voz de um egípcio é igual a de dez de qualquer outra nacionalidade", acrescentam.

Vestidos como verdadeiros faraós, Achraf e Rania mostraram confiança no astro da seleção do Egito.

"Salah vai jogar e vai marcar, com certeza vai marcar", afirma Rania, que também adverte que "não será fácil", mas confia no coração da sua seleção e da sua torcida, o que permitirá superar a previsível minoria que terão na arquibancada contra aos torcedores russos.

Por sua vez, Achraf pede que os jogadores "joguem bem", mas também quer uma vitória egípcia, com o mesmo protagonista unânime de seus compatriotas.

"Todo o Egito, 100 milhões de pessoas, espera que Salah jogue", diz o torcedor.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte