Topo

Esporte

Na Rússia, brasileiros se dividem sobre vídeos machistas feitos na Copa

20/06/2018 18h03

São Petersburgo (Rússia), 20 jun (EFE).- Torcedores brasileiros que chegaram a São Petersburgo para assistir ao jogo do Brasil contra a Costa Rica, na próxima sexta-feira, se dividiram nas opiniões sobre os vídeos publicados nas redes sociais por compatriotas, nos quais vários homens aparecem falando expressões obscenas para que mulheres russas repetissem, sem que elas soubessem o significado das frases.

"Isso é deplorável, é algo muito ruim e não representa a nossa torcida. Mas são poucos, os brasileiros são pessoas boas. Os envolvidos merecem pagar por isso e não representam o povo brasileiro", afirmou o baiano Emerson Carlos à Efe, na 'fan fest' (área oficial da Fifa para torcedores) de São Petersburgo.

Outras duas moradoras de Brasília, Diana e Viviani, que chegaram à cidade para passar uma semana, antes de seguirem viagem para Moscou, também condenaram a atitude dos brasileiros.

"Os vídeos são péssimos, uma vergonha. Não há nada mais a dizer. Esperamos que as pessoas mudem suas atitudes e que isso sirva de aprendizado", disseram.

Apesar de o foco da discussão sobre os vídeos estar em cima dos brasileiros, duas amigas paulistas que, curiosamente, possuem o mesmo nome, Marina, afirmaram ter passado por situações parecidas, mas com os torcedores russos. E minimizaram o peso de casos como estes.

"Os russos fazem o mesmo conosco. É Copa do Mundo, é preciso se divertir. Todo mundo está feliz. No Brasil, essas imagens estão pegando muito mal. Temos que comemorar, mas com respeito", disse uma delas.

O vídeo vem recebendo muitas críticas nas redes sociais, com pessoas pedindo sérias punições aos torcedores envolvidos. No entanto, o carioca Daniel, que chegou a São Petersburgo nesta semana, depois de ter passado por Sochi e Rostov, discordou da repercussão do caso no Brasil e disse que a reação foi exagerada.

"Acho que todos estamos fazendo festa e fazemos coisas que não deveríamos, mas já está feito", opinou.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte