Topo

Esporte

Com 2º tempo arrasador, Nigéria bate Islândia e ajuda Argentina

22/06/2018 14h28

Redação Central, 22 jun (EFE).- A Nigéria emplacou um segundo tempo arrasador nesta sexta-feira e venceu a Islândia por 2 a 0, na Volgogrado Arena, e deixou a definição da segunda vaga do grupo D totalmente aberta, já que o resultado era o mais favorável para as chances de a Argentina avançar às oitavas de final.

Os gols da partida em Volgogrado foram marcados no segundo tempo, em belos lances de Musa, que mostrou uma combinação de habilidade e velocidade. Os nórdicos ainda desperdiçaram um pênalti a 10 minutos do fim do tempo normal.

Com a Croácia já garantida nas oitavas de final e ninguém eliminado, a última rodada da chave será quente na próxima terça-feira. Das três seleções que brigam pela vaga restante, a Nigéria, que enfrentará a Argentina em São Petersburgo, é a única que depende apenas da própria vitória para garantir vaga.

A 'Albiceleste' precisa de uma combinação de resultados para se classificar, assim como a Islândia, que enfrentará os croatas na cidade de Rostov-no-Don.

Dominando as ações no início do jogo, os islandeses quase abriram o placar logo aos dois minutos. Gylfi Sigurdsson cobrou falta na entrada de área, e Uzoho fez grande defesa. Três minutos depois, o mesmo camisa 10 camisa ficou livre de frente para o gol, mas finalizou fraco, facilitando a vida do goleiro nigeriano.

Aos 20 minutos, Gunnarson fez um cruzamento fechado, e o camisa 23 das "Super Águias" espalmou para trás, mas foi ajudado na sequência pela defesa, que travou a conclusão de Bjarnason.

A partir da metade do primeiro tempo, a seleção africana começou a ficar mais com a bola nos pés e equilibrou as ações. Se não conseguiu criar uma chance clara de gol, pelo menos diminuiu o ritmo dos nórdicos.

Um minuto antes da ida para os vestiários, Finnbogason somente resvalou na bola em cruzamento muito perigoso que passou na frente do gol e perdeu a última grande chance da etapa inicial.

A Nigéria voltou dos vestiários com tudo, e Etebo exigiu boa defesa de Halldorsson após apenas 20 segundos de segundo tempo. Dois minutos depois, os africanos abriram o placar, em um lindo gol. Moses puxou o contra-ataque pela direita e cruzou para Musa. O camisa 7 dominou a bola fintando o zagueiro e encheu o pé para o fundo da rede.

Os islandeses sentiram o baque, e a equipe de Gernot Rohr quase ampliou aos 12, com um chute de fora de Nidid, que Halldorsson espalmou sobre o travessão. Oito minutos depois, Moses finalizou com pouco ângulo e assustou a torcida europeia.

Aos 26, nova oportunidade para os africanos. Balogun subiu mais alto que todo mundo em cruzamento vindo da direita e cabeceou pouco acima do travessão. A trave superior salvou a Islândia logo em seguida, em chute de Musa, mas não foi capaz de evitar o gol do atacante no minuto seguinte, que puxou um ótimo contra-ataque, driblou o goleiro e bateu tranquilo para marcar.

A chance para a Islândia se recuperar na partida veio aos 33 minutos, quando Ebuehi derrubou Finnbogason dentro da área e, com auxílio do VAR, Matthew Conger marcou a penalidade. Gylfi Sigurdsson tomou pouca distância na cobrança e isolou a bola.

A última boa oportunidade foi desperdiçada por Finnbogason, que chutou em cima de Uzoho um lance no qual o atacante entrou pelo lado esquerdo da área.

Para a Nigéria garantir a vaga, terá que vencer a Argentina na última rodada. Se empatar, a Croácia - já classificada - não poderá perder para a Islândia. O time de Heimir Hallgrimsson, por outro lado, precisará vencer os croatas e torcer para que os argentinos empatem ou derrotem os nigerianos com uma margem de vitória, no máximo, idêntica.



Ficha técnica:.

Nigéria: Uzoho; Omeruo, Balogun, Troost-Ekong e Idowu (Ebuehi); Etebo (Iwobe), Ndidi, Moses, Obi Mikel e Musa; Iheanacho (Ighalo). Técnico: Gernot Rohr.

Islândia: Halldorsson; Saevarsson, Árnason, Ragnar Sigurdsson (Ingason) e Magnússon; Gíslason, Gunnarsson (A. Skúlason), Gylfi Sigurdsson, Bjarnason; Bödvarsson (Sigurdarson) e Finnbogason. Técnico: Heimir Hallgrimsson.

Cartão amarelo: Idowu (Nigéria).

Gols: Musa (2) (Nigéria).

Árbitro: Matthew Conger (Nova Zelândia), auxiliado pelo compatriota Simon Lount e por Tevita Makasini (Tonga).

Estádio: Volgogrado Arena, em Volgogrado.

Mais Esporte