Topo

Esporte

Técnico diz que México não vai tirar pé do acelerador contra a Coreia do Sul

22/06/2018 16h35

Rostov (Rússia), 22 jun (EFE).- O técnico do México, Juan Carlos Osorio, garantiu nesta sexta-feira que sua equipe não irá tirar o pé do acelerador após vencer a Alemanha na estreia da Copa do Mundo e partirá para repetir o triunfo diante da Coreia do Sul amanhã, em jogo válido pela segunda rodada do grupo F.

"Não tiraremos o pé do acelerador. O objetivo é vencer. Acreditamos que temos um grande rival pela frente, mas temos todas as possibilidades de ganhar", disse Osorio em entrevista coletiva.

Osorio admitiu que, desde a vitória sobre a atual campeã do mundo, ele e os jogadores do México não querem "dormir no ponto".

Caso vença a Coreia do Sul, a 'Tri' ficará muito perto da classificação para as oitavas de final, mantendo viva a expectativa de igualar o desempenho do Mundial de 1986, no México, quando a seleção do país chegou às quartas de final.

"É um grande desafio e estamos preparados para isso", afirmou.

O técnico do México, ex-São Paulo, já traçou um plano de jogo para o duelo de amanhã, na Rostov Arena. O objetivo principal é repetir o primeiro tempo do jogo contra a Alemanha.

Muito questionado antes do início do Mundial, Osorio disse que as críticas da imprensa são "irrelevantes", mas reconheceu que usou as notícias publicadas pela mídia local para fortalecer a equipe.

Em particular, o técnico lembrou que manteve a aposta em jogadores como Hirving Lozano, autor do gol da vitória sobre a Alemanha, apesar de ele ter participado da principal derrota do trabalho de Osorio: a goleada para o Chile, por 7 a 0, na Copa América. "É um craque", ressaltou.

Mesmo garantindo que vai buscar a vitória, Osorio pregou respeito à Coreia do Sul, destacando em especial dois jogadores: o volante Ki Sueng-yueng, do Swansea, e Son Heung-min, do Tottenham.

"Respeitamos a Coreia. Inclusive fomos visitar Guus Hiddink para ouvir sobre a Coreia do Sul de 2002 e do grande Mundial que eles fizeram", disse Osorio, lembrando que os adversários, anfitriões daquela Copa do Mundo, chegaram à semifinal.

"Será uma rival difícil amanhã", projetou o treinador.

Perguntado sobre as acusações de lavagem de dinheiro para os cartéis de tráfico de drogas do México contra o zagueiro Rafa Márquez, que participa de seu quinto Mundial, Osorio disse que a seleção está focada apenas no futebol.

"Uma vez que entendemos que Rafa podia ser convocado, nos dedicamos a analisar a parte esportiva", afirmou.

O veterano entrou em campo no jogo contra a Alemanha no segundo tempo e teve uma atuação "importante" na avaliação do técnico.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte